sábado, março 2, 2024

Entre fadas e travesseiros travessos

Livro de 123 anos de idade é reeditado com ilustrações exclusivas do ex-Mutante Arnaldo Dias Baptista

A poesia consciente de Arnaldo Vieira

"Cemitério de Mamutes". Capa. Reprodução
O poeta Arnaldo Vieira lança hoje (13) “Cemitério de Mamutes” (Pitomba!, 2023), sua terceira coletânea de poemas, que sucede “Hoje Também É Segunda” (2020) e a estreia “Música Para Afogamentos” (2018), todos publicados pela mesma editora – os três livros têm uma unidade gráfica e funcionariam bem juntos em uma caixa. “Cemitério de Mamutes” também é ilustrado por imagens de...

Desabrocha a flor negra de Beatriz Nascimento

Beatriz Nascimento
Na grande montanha de silenciamento operada em tempo integral pela elite cultural brasileira, há hoje um lugar de honra para a historiadora sergipana Beatriz Nascimento (1942-1995), já que ela foi reconhecida postumamente, em 2021, como doutora honoris causa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em vida, Beatriz deixou um curso inconcluso de mestrado, no qual se debruçava...

A intimidade das delícias

Retratos: Leo Aversa/ Divulgação
Só o fato de ser o parceiro mais constante de Egberto Gismonti e ter feito letras para músicas do argentino Astor Piazzolla (1921-1992) bastaria para colocar Geraldo Carneiro no panteão dos maiores artistas surgidos no Brasil na segunda metade do século XX. Mas o poeta, letrista, dramaturgo e roteirista é bem mais que isso: artista multimídia antes de o termo...

Entre a ficção e a realidade, a síntese

Brevidades. Capa. Reprodução
Publicitário consagrado, Paulo Camossa Júnior percorre o caminho contrário do chiste de Zeca Baleiro no encarte de "Pet Shop Mundo Cão" (2002): “o riso de malandro/ não disfarça o otário/ outrora poeta/ hoje publicitário”. Seu livro de estreia, “Brevidades” (Paraquedas, 2022, 132 p.), apresenta 80 microcontos. Se “conto é tudo o que chamamos conto”, como nos ensinou Mário de Andrade...

Mais de 50 anos depois, “Agontimé e sua lenda” ganha tradução em português

Agontimé e sua lenda. Capa. Reprodução
Lançamento acontece hoje (9), às 18h, na Casa das Minas Organizado pelo historiador Henrique Borralho e pelo tradutor Carlos Eugênio Marcondes de Moura, ambos professores, será lançado hoje (9), às 18h, na Casa das Minas (Rua de São Pantaleão, 857, Centro), o romance histórico “Agontimé e sua lenda – rainha na África, mãe de santo no Maranhão”, da norte-americana Judith...

Púshkin e o falacioso triunfo da barbárie

Relançamento de A Filha do Capitão, de Alekandr Púshkin, traz ensaios de Otto Maria Carpeaux, texto inédito e tradução de Boris Schanaiderman

Um pouco de luz sobre a política brasileira

O escritor Antonio Prata. Retrato: Renato Parada. Divulgação
A crônica é uma lufada de vento fresco na janela aberta de um ônibus interurbano cujo banheiro alguém empesteou. Mal comparando, o ônibus é a imprensa e o fedor o atual necrogoverno, agora em fase terminal. Em “Por quem as panelas batem” (Companhia das Letras, 2022, 319 p.), Antonio Prata, colunista dominical do jornal Folha de S. Paulo, reúne 95...

Lançamento duplo e “Sarau LeGal” reverenciam Torquato Neto e Gal Costa, hoje, em São Luís

Divulgação
Isis Rost autografa dois livros sobre o piauiense; evento acontece no Solar Cultural da Terra Maria Firmina dos Reis, com exibição de super-8 e recital Debruçando-se sobre Torquato Neto (1944-1972) desde a graduação em Ciências Sociais na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Isis Rost tornou-se rapidamente uma das mais respeitadas torquatófilas em atividade no Brasil. Monografia e dissertação (em Letras, na...

“A poesia de Fernando Abreu torna o mundo melhor”

O poeta Fernando Abreu. Foto: Eduardo Júlio. Divulgação
“Vamos fazer poesia, os fascistas detestam poesia”. Tal qual o clássico cartum é o novo livro de Fernando Abreu, “Esses são os dias” , um exercício de esgrima (zen) em que o poeta “luta e pensa como se buscasse ser uma pessoa melhor e a poesia fosse o único meio de resistir à maldade do mundo”, como crava o...