Home Blog do Zema Ribeiro

Blog do Zema Ribeiro

Sobre duas palavras/sentimentos indispensáveis e inegociáveis

O eterno tincoã Mateus Aleluia. Foto: Márcia Paraíso
Há duas questões imperativas para uma efetiva tentativa de superação do racismo no Brasil: a primeira é que não basta não ser racista, é preciso ser antirracista; a segunda é que a luta contra o racismo e o preconceito não é coisa de negro, mas uma luta de todos nós, de qualquer um que se indigne com qualquer forma...

Segunda etapa do IMS Convida tem dois maranhenses entre os selecionados

Ton Bezerra durante a performance "Elo de resistência" (2016) em São Luís. Divulgação
“Meu trabalho é uma coisa que está mais ligado a um conceito do que ao material em si. O material é apenas um substrato do poético que vai revelar outras camadas que tem por baixo ou por cima disso tudo. O trabalho é isso, são essas ideias, essas conjunções de ideias, que vão somando com esse olhar que eu...

O cinema musical de Cabelo na encruzilhada

Luz com trevas. Capa. Reprodução
Artista multimídia, Cabelo Cobra Coral acaba de lançar seu primeiro disco solo, ele, poeta, cantor, compositor e artista visual. “Cinema é luz com trevas”, diz verso da faixa-título (Cabelo/ Leo Saad/ Fabricio Oliveira). “Negativo, positivo, é a rebelião sem trégua”, continua. Lembro-me de Cabelo liderando a Banda Boato, que fez algum barulho no Rio de Janeiro entre meados da década...

Um casamento musical e além

O duo Mana (com o percussionista Denilson de Paula) após show de lançamento do disco em São José dos Campos/SP, em março passado. Foto: Acervo Parque Vicentina Aranha
Farofafá conversou com exclusividade com Nathália Ferro, a metade maranhense do duo Mana, completado pela paulista Maria Ó. Mana acaba de estrear em disco, com “Nada permanece” Espaço, tempo (e suas relatividades), amor e corpo são elementos centrais em “Nada permanece”, disco do duo Mana, formado pelas cantoras e compositoras Maria Ó e Nathalia Ferro. O álbum está disponível para audição...

Contra a face fascista do brasileiro

Luís Fernando Mifô. Reprodução
Quando assumiu a secretaria de Cultura do governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro, Roberto Alvim convocou artistas conservadores, a fim de criar uma “máquina de guerra cultural” – nunca ficou claro o que seria isso ou como funcionaria e o titular não durou muito na pasta, sendo substituído por Regina Duarte, que teve o mesmo fim. Fosse o mundo binário,...

Banda Borralheira estreia com crítica ácida e direta a Jair Bolsonaro

Divulgação
Nesta e na ditadura instalada em 1964 os generais de plantão sempre foram fustigados por artistas insatisfeitos com o regime. “Os artistas são as antenas da raça”, ensinou Ezra Pound, e “um país bom para cartunista trabalhar não é um país bom para você viver”, ensina André Dahmer. A banda Borralheira, de Curitiba/PR, acaba de disponibilizar em seu canal no...

Beto Ehong disponibiliza faixa e videoclipe de seu novo disco

Beat by beat. Capa. Reprodução
Com a pandemia de coronavírus o turismo sofreu abalos ao redor do mundo. Não foi diferente com o turismo religioso, da igreja do Bonfim, na Bahia, à de São José de Ribamar, na ilha de Upaon-Açu. Não esqueçamos que uma das imagens mais simbólicas destes tristes e estranhos tempos é a do Papa Francisco celebrando uma missa no Vaticano...

Manu Saggioro lança videoclipe de “Cantos de fado”

A cantora e compositora Manu Saggioro durante a gravação do videoclipe. Foto: Eddy Borgers/ Divulgação
A cantora e compositora paulista Manu Saggioro disponibilizou esta semana, em seu canal no youtube, o videoclipe de “Cantos de fado” (Levi Ramiro/ Carlinhos Campos), uma das faixas de seu disco de estreia, “Clarões”, lançado há pouco mais de um ano. Na ocasião, quando escrevi sobre o álbum, destaquei, entre vários outros aspectos, o componente político em sua obra. O videoclipe...

A idade da liberdade

"Nascimento de um instante e Aurora". Frame. Bruno Graziano. Reprodução
O guitarrista da Nação Zumbi, Lucio Maia, após projetos paralelos como Maquinado ("Homem binário", de 2007, e "Mundialmente anônimo: o magnético sangramento da existência", de 2010), "AlmaZ" (com Seu Jorge e Antonio Pinto, de 2010), além de dois discos com o Soulfly ("Soulfly", de 1998, e "Tribo", de 1999) volta a nos surpreender. Desta feita, e em plena quarentena, torna...

De quando a diplomacia brasileira…

Wagner Moura e Ana de Armas na citada cena com a tecelã. Netflix/ Reprodução
A explosão da sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Bagdá em 19 de agosto de 2003, na qual o diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello (1948-2003) morreu, soterrado nos escombros, é o mote de “Sergio” . A partir dali desenrola-se a trama em um bem amarrado jogo de flashbacks que mescla a trajetória profissional do protagonista, sua vida...