Gauleses Irredutíveis Merecem Aplauso

Um dia, Jack Holman, chefão da norte-americana Elektra Records (que revelou os The Doors, Stooges, MC5), propôs ao guitarrista da poetisa punk Patty Smith, Lenny Kaye, que arrecadasse canções que considerasse "magníficas" no imenso erário musical da gravadora. As canções, ideia de Holman, seriam editadas numa coletânea dupla contendo sortidos tesouros pop da Elektra. Tratava-se, em sua maioria, de...

7. O que acontece a quem não paga direitos autorais

Este capítulo é destinado a todos os usuários que, de alguma forma, inconformados com tantas reclamações por parte dos autores e intérpretes, resistem ao pagamento dos direitos autorais, quando são na realidade usuários em potencial. Não tenho a pretensão de dizer o que cada um deve ou não fazer com relação a isso, apenas dedico este capítulo àqueles usuários...

Festival Casarão, 15 anos de muita luta

Em plena floresta amazônica, ao lado do Rio Madeira, em Rondônia, um improvável festival de rock atrai milhares de pessoas. Mais surpreendente ainda é saber que esse festival, o Casarão, comemora sua 15ª edição ininterrupta a partir desta sexta-feira. É uma história de muita luta e perseverança que revela os bastidores da música independente no país, do início mambembe...

Ney Matogrosso e o ódio à política

A direita brasileira está em polvorosa com o vídeo do cantor Ney Matogrosso criticando os governos do PT. Ele é parte de uma entrevista para a emissora RTP, a mesma em que o ex-presidente Lula criticou o Judiciário brasileiro pelo julgamento do mensalão. Vejam o trecho reproduzido por diversos usuários do YouTube: http://youtu.be/DqJ0kF1_oL0 Ney Matogrosso, que foi a Portugal...

Bartô Galeno: o ídolo gentil das multidões

Unanimidade entre os fãs da música popular romântica, cantor e compositor citado e gravado por diversos cantores presentes nesta série, Bartô Galeno é tratado como rei por onde passa. Humilde, a voz macia e a cabeleira farta, é ainda um dos mais requisitados cantores de seu gênero, com uma agenda que pode chegar a cinco shows semanais. Aqui, acompanhado...

Carlos André: a espera que vendeu um milhão de discos

Quando Carlos André resolveu gravar "Se Meu Amor Não Chegar", teve gente que o alertou: "Essa música é popular demais para o senhor". Colocaram a canção lá no lado B de um compacto duplo. Em poucos dias, tornou-se sucesso que fez o disco sumir das prateleiras. O hino do homem que sofre à mesa de um bar é até...

Rap tupi-guarani

Daqui a dois dias (13/9), a menor terra indígena do país fará mais uma manifestação pelo direito de ter suas terras reconhecidas, a aldeia Pyau, nas cercanias do Parque Estadual do Pico do Jaraguá, em São Paulo. É uma luta que se arrasta há mais de duas décadas e envolve o descaso das autoridades municipal, estadual e federal. Um...

Augusto César: o operário do amor

Voz com timbre de galã, sorriso largo e um icônico corte de cabelo transformam Augusto César em um dos mais marcantes cantores da música popular romântica de sua geração. Último artista trazido nesta série que termina hoje, ele esteve no topo das FM populares, durante o fim dos anos 80, com o hit "Escalada". Agora, o cantor dribla as...

O ódio de Bethânia

Ela diz que é uma carta de amor. Trata-se, de fato, do único momento vibrante de um álbum de modos menores, por vezes depressivos, que a cantora batizou "Oásis de Bethânia". Em seu novo disco, a baiana Maria Bethânia reservou para o quase final a faixa "Carta de Amor", escrita por ela sob melodia do compositor de sambas de...

Criolo e a síndrome de Estocolmo

Antes de virar modinha em circuitos mais elitistas, o rapper paulistano Criolo já compunha (há décadas) letras de franca provocação contra gente que pertence a esses mesmos círculos. “Gosta de favelado mais que Nutella/ quanto mais ópio você vai querer?/ uns preferem morrer a ver o preto vencer”, ele provocava mauricinhos e patricinhas em "Sucrilhos", do álbum "Nó na...