São Paulo tem o maior protesto contra abandono da Cinemateca

Segundo o deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL-SP), que participou de diversas outras manifestações anteriores na frente do prédio da Cinemateca Brasileira (CB), na Vila Mariana, em São Paulo, a tarde deste sábado, 7 de agosto, abrigou aquele que é "talvez o maior ato de todos os tempos em defesa da Cinemateca"....

Bolsonaro libera R$ 3,1 milhões para TV Record cuidar do seu acervo

O governo de Jair Bolsonaro aprovou na manhã desta sexta-feira, 6, o uso de R$ 3,1 milhões de dinheiro incentivado para a "preservação e digitalização do acervo" de 55 anos da TV Record, a mais fiel aliada do governo. O projeto é assinado pelo Instituto Ressoar (Instituto Record de Responsabilidade Social), ligado à emissora, que chegou a pedir R$...

Ancine mantém censura a filme sobre FHC

Em sessão pública realizada agora há pouco, na tarde desta quinta-feira, 5 de agosto, a diretoria colegiada da Agência Nacional de Cinema (Ancine) manteve o veto à captação de recursos para o filme "O Presidente Improvável", da produtora Giro Filmes. A reavaliação tinha sido pautada pela Superintendência de Fomento da Ancine, que não viu empecilhos legais para a aprovação,...

O que salvaremos das cinzas da Cinemateca?

Uma semana após o incêndio que destruiu o prédio de apoio da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, em São Paulo, na quinta-feira, 29 de julho, ainda não foi permitido que nenhum técnico da área do audiovisual tivesse acesso ao material armazenado no local calcinado, para examinar o que se salvou e apontar aquilo que eventualmente pudesse exigir uma intervenção...

Ancine exonera o pastor Tutuca e busca novo aliado no Ninho do Urubu

Tutuca e Bolsonaro
A Ancine exonerou hoje o pastor Tutuca do cargo de Superintendente de Políticas de Financiamento da agência. Como o mandato do pastor como diretor substituto da Ancine venceu no último dia 1º de agosto (era um mandato provisório, de seis meses, para o qual ele já foi reconduzido irregularmente duas vezes), é possível afirmar que acabou a passagem de...

Mario Frias é denunciado criminalmente pelo incêndio da Cinemateca

Foto Roberto Castro/MTur
O deputado estadual Carlos Gianazzi (Psol-SP) entrou nesta segunda-feira, 2, com uma representação pedindo providências criminais contra o Secretário Especial de Cultura do governo Bolsonaro, Mário Frias, acusando o secretário de prevaricação no caso do incêndio na Cinemateca Brasileira em São Paulo, na quinta-feira passada. Prevaricação é o crime cometido por servidor público quando retarda uma ação para defender...

Governo nomeia comissão de seleção para gestor da Cinemateca

O governo de Jair Bolsonaro convocou na manhã desta segunda-feira, 2, a comissão de seleção que vai escolher o novo gestor da Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Não há nenhum representante da sociedade na comissão: são dois nomes da Secretaria Nacional do Audiovisual, um representante da Secretaria Especial de Cultura, um da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e um...

Após fogo na Cinemateca, governo desengaveta edital para escolher gestor para a instituição

Após o fogo que consumiu nesse quinta-feira cerca de 300 m2 de um prédio de apoio da Cinemateca Brasileira em São Paulo, o mais importante acervo audiovisual da América do Sul, o governo federal finalmente tirou da gaveta um edital de chamamento público para escolher uma organização social para gerir as atividades da instituição, parada há um ano sob...

Governo impediu grupo de especialistas de fazer um plano de emergência para a Cinemateca

Controlado pelos bombeiros por volta das 20h da noite desta quinta-feira, o fogo que destruiu um edifício de apoio da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, ao lado do Ceagesp, foi uma das tragédias mais largamente anunciadas do recente pesadelo que assola a cultura brasileira desde o golpe de Estado capitaneado por Michel Temer em 2016. Era tão previsível o...

Ancine recorre de decisão da Justiça Federal para acelerar projetos audiovisuais

A Agência Nacional de Cinema (Ancine) fingiu como se jogasse pôquer: simulou que poderia desistir do jogo porque não tinha cartas fortes e acabou enganando temporariamente a Justiça e a opinião pública. Ao ser condenada no dia 16 deste mês pelo juiz Vigtor Teitel, da 11ª Vara Federal do Rio, a promover a análise de 229 projetos audiovisuais represados...