Ancine diz que abriu novo processo para “Marighella”

Há uma semana, poucos dias após pedir o cancelamento do processo de comercialização do filme "Marighella", de Wagner Moura, alegando "desistência do proponente" (conforme revelado com exclusividade por FAROFAFÁ), a Agência Nacional de Cinema (Ancine) aceitou um pedido de priorização de análise pela produtora O2 Cinema para encaminhar um novo processo para o agente financeiro. Isso significa que a...

Ancine manda arquivar projeto de lançamento de “Marighella”

Cena de Marighella, o filme
No último dia 2 de julho, em uma diligência interna, uma gestora do setor de análise técnica e seleção de projetos da Ancine encaminhou o projeto de lançamento comercial do filme "Marighella", de Wagner Moura, para arquivamento, com a seguinte justificativa: "Procedemos ao cancelamento do projeto acima referenciado e encerramento do respectivo processo devido à DESISTÊNCIA DA PROPONENTE em...

Ancine pôs na “geladeira” coprodução Brasil-Chile sobre Pinochet

Cena do filme "Penal Cordillera", co-produção Brasil-Chile
A determinação subterrânea da Ancine de fazer triagem ideológica e promover censura econômica a projetos desconfortáveis ao bolsonarismo chegou até os Andes. Produto de um acordo de coprodução internacional entre o Brasil e o Chile, o filme "Penal Cordillera", que reúne as produtoras Multiverso Filmes (brasileira) e a Cinestación Producciones (chilena), foi colocado na geladeira pela Ancine, mesmo qualificado...

Para bom Ouvidor, meio ouvido basta? A Ancine crê que sim

Ancine
A Agência Nacional de Cinema (Ancine) nomeou na manhã desta terça-feira como Ouvidor-Geral substituto da instituição Otávio Albuquerque Ritter dos Santos, "sem prejuízo das respectivas atribuições". Acontece que Ritter já é Secretário de Gestão Interna adjunto da Ancine, o que configura assombroso conflito de interesses. "Haverá, em cada agência reguladora, 1 (um) ouvidor, que atuará sem subordinação hierárquica e...

São Paulo tem o maior protesto contra abandono da Cinemateca

Segundo o deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL-SP), que participou de diversas outras manifestações anteriores na frente do prédio da Cinemateca Brasileira (CB), na Vila Mariana, em São Paulo, a tarde deste sábado, 7 de agosto, abrigou aquele que é "talvez o maior ato de todos os tempos em defesa da Cinemateca"....

Bolsonaro libera R$ 3,1 milhões para TV Record cuidar do seu acervo

O governo de Jair Bolsonaro aprovou na manhã desta sexta-feira, 6, o uso de R$ 3,1 milhões de dinheiro incentivado para a "preservação e digitalização do acervo" de 55 anos da TV Record, a mais fiel aliada do governo. O projeto é assinado pelo Instituto Ressoar (Instituto Record de Responsabilidade Social), ligado à emissora, que chegou a pedir R$...

Ancine mantém censura a filme sobre FHC

Em sessão pública realizada agora há pouco, na tarde desta quinta-feira, 5 de agosto, a diretoria colegiada da Agência Nacional de Cinema (Ancine) manteve o veto à captação de recursos para o filme "O Presidente Improvável", da produtora Giro Filmes. A reavaliação tinha sido pautada pela Superintendência de Fomento da Ancine, que não viu empecilhos legais para a aprovação,...

O que salvaremos das cinzas da Cinemateca?

Uma semana após o incêndio que destruiu o prédio de apoio da Cinemateca Brasileira na Vila Leopoldina, em São Paulo, na quinta-feira, 29 de julho, ainda não foi permitido que nenhum técnico da área do audiovisual tivesse acesso ao material armazenado no local calcinado, para examinar o que se salvou e apontar aquilo que eventualmente pudesse exigir uma intervenção...

Ancine exonera o pastor Tutuca e busca novo aliado no Ninho do Urubu

Tutuca e Bolsonaro
A Ancine exonerou hoje o pastor Tutuca do cargo de Superintendente de Políticas de Financiamento da agência. Como o mandato do pastor como diretor substituto da Ancine venceu no último dia 1º de agosto (era um mandato provisório, de seis meses, para o qual ele já foi reconduzido irregularmente duas vezes), é possível afirmar que acabou a passagem de...

Mario Frias é denunciado criminalmente pelo incêndio da Cinemateca

Foto Roberto Castro/MTur
O deputado estadual Carlos Gianazzi (Psol-SP) entrou nesta segunda-feira, 2, com uma representação pedindo providências criminais contra o Secretário Especial de Cultura do governo Bolsonaro, Mário Frias, acusando o secretário de prevaricação no caso do incêndio na Cinemateca Brasileira em São Paulo, na quinta-feira passada. Prevaricação é o crime cometido por servidor público quando retarda uma ação para defender...