terça-feira, junho 2, 2020

Novo Karim Aïnouz inaugura Maranhão na Tela este ano

A vida invisível de Eurídice Gusmão. Frame. Reprodução
Em sua 12ª. edição, festival acontece entre 1º. e 7 de dezembro Baseado no romance “A vida invisível de Eurídice Gusmão”, da pernambucana Martha Batalha, "A vida invisível", do cearense Karim Aïnouz, representante brasileiro no Oscar e vencedor da mostra Un certain regard (Um certo olhar), no festival de Cannes, é o longa-metragem que abre o Maranhão na Tela este...

Polifonias em sarau na Ilha

O cavaquinhista Messias Britto. Foto: divulgação
O baiano Messias Britto é o músico convidado do sarau de encerramento da temporada 2019 de RicoChoro ComVida na Praça. Sua apresentação acontece neste sábado (9), às 19h, na Praça Gonçalves Dias (Centro), com entrada franca. https://youtu.be/CkvZVahIuEg Com dois discos lançados, “Baianato” (2017) e “Cavaquinho polifônico” (2018), o músico será acompanhado pelo Quarteto Crivador, grupo que toma o nome emprestado de...

Gildomar Marinho apresenta inéditas em show em São Luís

O cantor e compositor Gildomar Marinho. Foto: Rômulo Santos
Maranhense radicado em Fortaleza/CE, o cantor, compositor e violonista Gildomar Marinho foi recentemente agraciado com o Prêmio Grão de Música Popular Brasileira, em cerimônia realizada na Sala Olido, em São Paulo. Ele está na coletânea deste ano do prêmio, a que comparecem também nomes como Alessandra Leão, Josyara Lélis, Marlui Miranda, Mateus Sartori e Rolando Boldrin, entre outros. Gildomar teve escolhida sua "Alegoria de...

Texto de Lázaro Ramos é encenado em Salvador

Espetáculo Boquinha, de Lázaro Ramos
Para escrever a peça infantil Boquinha... e assim surgiu o mundo, o ator Lázaro Ramos se inspirou nas culturas cristã, yorubá, tupi-guarani, hindu e chinesa, mas foi além. Procurou mesclar as visões religiosas com as versões da ciência com alguma pitada nerd. Misturou tudo e dali surge o enredo para que o jovem João Vicente fale das diferentes perspectivas...

Aline Matheus vê a escravidão moderna

Exposição Escravidão Contemporânea, de Aline Matheus
A escultora Aline Matheus investiga a relação dos corpos e de seus movimentos por meio de materiais como a resina, o barro, o ferro,  a madeira e sucatas em geral. A partir de um único formato de perna de manequim, mas com dezenas de unidades, ela as empilha para criar uma obra que remete aos navios negreiros. O corpo,...

A volta potente de Margareth Menezes

Margareth Menezes
Após 11 anos sem frequentar os estúdios de gravação, a baiana Margareth Menezes está de volta com o potente Autêntica, que será lançado com shows dia 1 de novembro, no Mercado Iaô, em Salvador, e dia 9, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Repleto de participações e parcerias com artistas baianos da nova geração, o novo álbum é um sopro de...

O disco de protesto de Lucas Santtana

"O Céu É Velho Há Muito Tempo" (2019)
Baiano de Salvador, Lucas Santtana faz de seu oitavo trabalho, O Céu É Velho Há Muito Tempo, um disco-manifesto contra o estado de coisas no Brasil de 2019 e o nosso conformismo em relação a isso. Quase todas as canções autorais mandam recados diretos ao neofascismo instalado feito erva daninha nas entranhas do Brasil, e mesmo "Todo Se Transforma", do uruguaio Jorge...

Fiac-Bahia vai até domingo

Cena de "Holocausto Brasileiro", apresentado no Fiac-Bahia
O Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (Fiac-Bahia) recebeu, para esta 12ª edição, mais de mil inscrições de trabalhos. Um recorde. Com financiamento do governo da Bahia, o evento se insurge como mais uma barricada diante do desmonte acelerado da cultura. A programação, nacional e internacional, contará com 11 espetáculos de teatro, dança, circo e performance, três oficinas...

Turíbio e os violões

Os violonistas Luiz Jr. Maranhão e Turíbio Santos. Foto: Zema Ribeiro
Eram tantos violonistas que, de brincadeira, comentei com Ricarte Almeida Santos, já no fim da manhã: o festival deveria se chamar seis mil cordas. Ontem (22) pela manhã, na Escola de Música do Estado do Maranhão Lilah Lisboa de Araújo (Praia Grande), Turíbio Santos, monumento do violão internacional, como afirmei, referindo-me a ele, para a plateia, ministrou uma concorrida masterclass....

“O mulato” em quadrinhos

"O mulato". Capa. Reprodução
Da ideia inicial, pesquisa, tratamentos de roteiro, desenhos até a impressão, Iramir Araújo e Ronilson Freire levaram dois anos para transpor “O mulato” (2019, 132 p.), originalmente publicado em 1881, romance inaugural do naturalismo no Brasil, do maranhense Aluísio Azevedo (São Luís, 1857-Buenos Aires, 1913). Como nada é por acaso, calhou de lançarem a HQ amanhã (20), último dia...