segunda-feira, junho 24, 2024

O bailão do Mestre Ambrósio

Trinta anos após sua fundação, 18 anos após sua dispersão, a banda pernambucana Mestre Ambrósio fez uma reentré triunfal no palco do Sesc Vila Mariana, em São Paulo, neste último final de semana, entre os dias 4 e 6. Casa lotada toda noite, clima de celebração, ritmo de baile, de Carnaval de Olinda, de metrô eufórico indo para a Paulista...

Após mais de 50 anos, Fagner mostra que nunca conheceu Belchior de fato

"Ele desapareceu, e eu espero que nunca mais volte. Espero mesmo que já esteja morto a essa altura", declarou Raimundo Fagner sobre Antonio Carlos Belchior, em depoimento ao Museu da Imagem e do Som, em 2016."Eu não tinha muito contato com o Belchior. Éramos parceiros muito fiéis no começo da carreira, principalmente em Fortaleza, mas nosso contato nos últimos...

Em busca de Cat Power

Na tarde desta quarta-feira, 12, rumamos para o Centro Esportivo Tietê, perto da Praça 14 Bis, perto do Anhembi, não muito longe do antigo Carandiru, bem perto do poluído rio Tamanduateí, perto do Bom Retiro (onde meu irmão Jack ciceroneava a máfia coreana), e quase no cruzamento onde um dia caiu a roda do meu Fiat 147 enquanto eu...

Quinteto Violado celebra a transversalidade da música no Blue Note

Numa bela noite fria típica da Avenida Paulista, coração das manifestações, das celebrações de títulos futebolísticos, dos barões das finanças, do nascimento de um golpe de Estado de 20 centavos, o Quinteto Violado fez nessa quinta-feira, 29, seu show em comemoração aos 50 anos de carreira do grupo (que na verdade são 52, com 56 discos). Calhou de acontecer...

Duas ou três coisinhas em defesa de Billy Idol

Muitos dos artistas do Rock in Rio estão em cena por apelos únicos e exclusivos da nostalgia. Isso tem se repetido desde a primeira edição, em 1985, quando James Taylor, então semi-aposentado e mergulhado em uma espiral de depressão, aceitou o convite para vir ao Brasil e sua carreira renasceu, ele voltou a fazer discos e shows e seu...

Bala Desejo: há motivo para tanta euforia?

A locução do festival anuncia Bala Desejo, "a grande banda brasileira do momento". O grupo carioca já está no palco com seus trajes que parecem sobras do set de filmagem do filme Bye Bye Brasil, de Cacá Diegues (1980), uma Caravana Rólidei com reservas de ponte aérea. São quatro vocalistas (Zé Ibarra, Julia Mestre, Dora Morelenbaum e Lucas Nunes...

Madeleine reafirma a condição de cult no Bourbon

“Vocês sentiram falta da música ao vivo? Dos artistas, do público, de se reunir em lugares como esse? Muito bem, porque é isso que vai salvar o mundo!”.Foi assim, falando em português (advertência: minhas anotações podem ter perdido a acuidade por conta do chope), que a cantora norte-americana Madeleine Peyroux fez um único e disputadíssimo show em São Paulo...

“Senhora das Folhas”, o canto de todas as crenças

Áurea Martins - foto Dan Coelho
Centrado no imaginário das rezadeiras, curandeiras e benzedeiras espalhadas pelo Brasil, Senhora das Folhas se comunica especialmente com a religiosidade africana, mas vai além disso. Se em 1976 a sambista Clara Nunes apregoava o Canto das Três Raças, hoje a não-sambista Áurea Martins desenvolve a mesma ideia num outro sentido, de um canto de (e para) todas as religiosidades, ancorado na matriz africana, mas mais...

“Delta Estácio Blues” é áspero, incômodo, incomodado

Juçara Marçal
Delta Estácio Blues expande o lado autoral do trabalho de Juçara Marçal, que até este momento atuava de modo bissexto como compositora, em parcerias como "Canto pra Aurora" (2013, com Chico Saraiva), "Jatobá" (2007, com Kiko Dinucci), "Enquanto as Freiras Se Divertem" (2017, com Edgar),"Lua Ciranda" (com Alice Coutinho, gravada em 2019 por Lia de Itamaracá), "Rompeu o Coro" (2020, composição coletiva gravada por Marcelo D2) ou...

A Bienal volta aos braços do povo

Seria fácil enveredar por um caminho de controvérsia instantânea, cravando que a 34ª Bienal de São Paulo é a melhor edição da história. Mas é curioso: a própria formatação da exposição, múltipla, descentralizada e tentacular, impede essa facilidade (que seria sobretudo farsesca, porque só vi umas 15 edições e já são 70 anos de história). A tentação se dá...