segunda-feira, novembro 11, 2019

A Vida Invisível: o melodrama tropical segundo Karim Aïnouz

"A Vida Invisível de Eurídice Gusmão", de Karim Aïnouz
O cearense Karim Aïnouz continua a fazer filmes brasileiros, apesar de morar há dez anos em Berlim, na Alemanha, e depois de ter vivido, desde os 18 anos de idade, em países como Estados Unidos e França. A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, selecionado para representar o Brasil no Oscar 2020, tem um quê de universal, mas se passa predominantemente no Rio...

Bacurau é aqui

Cena do filme "Bacurau"
Ser nordestino no Brasil significa conviver no dia a dia com pequenos preconceitos que, colecionados, podem se transformar em cinema grande. É o que conta o diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho sobre as origens de Bacurau, sensação da temporada que estreia nos cinemas brasileiros neste 29 de agosto. Desde 2009, Kleber e o co-diretor também pernambucano Juliano Dornelles trabalhavam essa ideia inicial e o...

O Replicante

        É evidente que um ator não pode ser sequestrado por um único papel. É uma maldição pesada. Mas o holandês Rutger Hauer foi, assim como muitos outros. Eu não consigo imaginar John Cazale em outra função no mundo que não a de Fredo Corleone, o trágico filho condenado a suplicar por migalhas de protagonismo na famiglia. Assim como ninguém tira o corpo...

Narrativa de resistência

Carlos Eugênio Paz, o personagem que dá título a "Codinome Clemente", durante as gravações do filme. Foto: divulgação
“Codinome Clemente”, terceiro longa-metragem de Isa Albuquerque, terá sua primeira exibição nacional na sessão de encerramento do 42º. Festival Guarnicê de Cinema, que acontece hoje (21), às 17h, no Teatro Arthur Azevedo (Rua do Sol, Centro). O filme não integra as mostras competitivas do festival, cuja curadoria tem a cineasta entre seus membros, nesta edição. Antes de São Luís, “Codinome...

Num país sem memória a ficção refaz a história

Léo Garcia, Sapiran Brito e Zeca Brito. Foto: Juliana Costa
"Legalidade", de Zeca Brito e Léo Garcia, terá estreia nacional hoje (20), às 19h, no Teatro Alcione Nazaré (Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, Praia Grande) na programação (gratuita) do Festival Guarnicê de Cinema. A estreia mundial aconteceu em abril, no Festival Latino de Chicago, nos Estados Unidos. O filme costura, a partir de um triângulo amoroso fictício, uma narrativa...

Alerta antifascista

O homem que ri. Frame. Reprodução
Antropóloga de formação e professora universitária, após 16 filme etnográficos, a franco-paraibana Rose Panet ganhou certa notoriedade com o documentário “Manuel Bernardino: o Lênin da Matta” , narrado por Zeca Baleiro, exibido em tevês públicas e no circuito nacional de festivais. Em seguida, aventurou-se pela ficção, com “Amniogênese” , experimental que ainda encontra-se no circuito – participará...

Estados Unidos do Mato Grosso

Era uma vez o Mato Grosso, que a ditadura dos Estados Unidos do Brazil decidiu fatiar em duas metades, instituindo, em 1º de janeiro de 1979, o estado do Mato Grosso do Sul. Na parte sulista dos Matos Grossos desembarquei em 27 de julho de 2017, para participar como observador convidado do 18º Festival de Inverno de Bonito, evento multicultural sediado numa estância...

Encouraçado Cambridge

Ressalvado o fato de O Encouraçado Potemkin (1925) ser um clássico realizado quando o cinema ainda construía sua gramática narrativa, para a qual sua contribuição é inquestionável, pode ser interessante discutir alguns paralelos políticos e estéticos entre a obra prima de Sergei Einsenstein e Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé, melhor filme para o público do Festival do Rio e...

As cataratas nos olhos de Rosália

Antevisto em anos recentes pelas bravas Tata Amaral e Anna Muylaert, o admirável percurso das mulheres diretoras na safra atual do cinema brasileiro deve ganhar nos próximos meses a adesão da estreante Caroline Leone, ainda desconhecida no Brasil natal, mas já premiada pela crítica na mais recente edição do Festival de Roterdã, na categoria de longas de estreia. Antes, a diretora já havia...

Eliane Caffé: cineasta, mulher, militante

Diretora experiente de Kenoma (1998), Os Narradores de Javé (2002), O Sol do Meio-Dia (2009) e Céu sem Eternidade (2011), a cineasta paulistana Eliane Caffé fala abaixo sobre a experiência polifônica de construir Era o Hotel Cambridge (leia reportagem completa na edição 944 da revista CartaCapital) - e sobre arte, feminismo, política e ativismo.   Pedro Alexandre Sanches: O modo como o filme mistura ficção e...