quarta-feira, setembro 18, 2019

Narrativa de resistência

Carlos Eugênio Paz, o personagem que dá título a "Codinome Clemente", durante as gravações do filme. Foto: divulgação
“Codinome Clemente”, terceiro longa-metragem de Isa Albuquerque, terá sua primeira exibição nacional na sessão de encerramento do 42º. Festival Guarnicê de Cinema, que acontece hoje (21), às 17h, no Teatro Arthur Azevedo (Rua do Sol, Centro). O filme não integra as mostras competitivas do festival, cuja curadoria tem a cineasta entre seus membros, nesta edição. Antes de São Luís, “Codinome...

Ava Patrya Yndia Yracema Gaitán Rocha Pedra Brasil

O nome completo é obra dos pais da moça de 37 anos: Ava Patrya Yndia Yracema Rocha. Filha do cineasta baiano Glauber Rocha (1939-1981) e da multiartista nascida parisiense Paula Gaitán, a carioca Ava Rocha herdou do pai cinemanovista os muitos Ys e da mãe colombiana-brasileira o pendor multidisciplinar. A voz grave ela tem distribuído pelos discos Diurno (2011, quando Ava era não ela, mas uma banda) e Ava...

Trainspotting, ao vivo

A distribuidora de cinema Pandora comemora 30 anos de presença no mercado nacional de 12 a 18 de setembro, com um um festival de filmes cult projetados em 35 mm, entre eles Morte em Veneza (1971), de Luchino Visconti, O Passageiro - Profissão: Repórter (1975), de Michelangelo Antonioni, e Paixão Selvagem (1976), do compositor e cantor Serge Gainsbourg. Trainspotting (1996), de Danny Boyle, filme...

Serra dos pelados

A experiência é perturbadora quando a gente vai ao cinema e carrega para dentro do filme o nosso próprio mundo. Aconteceu comigo ao assistir a Serra Pelada, bangue-bangue do (ex-)Terceiro Mundo dirigido pelo pernambucano Heitor Dhalia. Serra Pelada poderia ter me fisgado porque passei a infância vendo aquelas imagens quase sobre-humanas de garimpo, ora na tela da TV Globo, ora no universo...

Uma cidade, dois países

O cinema na cidade de São Paulo circula entre dois países imaginários que coexistem, um chamado Shopping Center e outro chamado Periferia. A empresa denominada Spcine, criada há dois anos sob os moldes da política cultural do prefeito Fernando Haddad (PT) trouxe a olho nu esses dois países que se desencontram num mesmo espaço público-privado. A definição é do gestor...

Alerta antifascista

O homem que ri. Frame. Reprodução
Antropóloga de formação e professora universitária, após 16 filme etnográficos, a franco-paraibana Rose Panet ganhou certa notoriedade com o documentário “Manuel Bernardino: o Lênin da Matta” , narrado por Zeca Baleiro, exibido em tevês públicas e no circuito nacional de festivais. Em seguida, aventurou-se pela ficção, com “Amniogênese” , experimental que ainda encontra-se no circuito – participará...

Mas existe cinema de índio?

A selva de pedra volta a ser floresta por alguns dias, de 7 a 12 de outubro, quando desembarcam em São Paulo 53 produções indígenas realizadas com o olho mecânico a que chamamos câmera cinematográfica. Orquestrada pelas mãos de música do líder krenak Ailton Krenak, a Aldeia SP - Bienal de Cinema Indígena aporta na "maior cidade" da América Latina, ameríndia...

Encontrados na tradução

"A gente fala a língua da natureza do mato. Foi sabiá que ensinou pra gente." O sabiá canta na voz de Morzaniel Iramari Yanomami quando ele explica seu jeito quebrado de falar, que traz uma sonoridade nova aos ouvidos da plateia do Centro Educacional Unificado (CEU) Pera Marmelo, situado no Jardim Santa Lucrécia, no distrito do Jaraguá, extremo norte da capital do...

O Replicante

        É evidente que um ator não pode ser sequestrado por um único papel. É uma maldição pesada. Mas o holandês Rutger Hauer foi, assim como muitos outros. Eu não consigo imaginar John Cazale em outra função no mundo que não a de Fredo Corleone, o trágico filho condenado a suplicar por migalhas de protagonismo na famiglia. Assim como ninguém tira o corpo...

A Cultura é a alma de um Povo (*)

Vira e mexe, a ministra Ana de Hollanda é atacada pelos jornais, através de artigos e manifestos, como uma Geni da cultura. Esta semana, texto subscrito por professores universitários, no jornal "O Estado de S. Paulo", e entrevista do ex-ministro Juca Ferreira, na "Folha de S.Paulo", pareciam petardos sincronizados, como numa campanha bélica bem tramada. Não sou especialista em administração...