Filmes 2020

O Oscar 2021 promete ser o mais atípico de sua história. Como escolher as melhores produções se houve tão poucos lançamentos de filmes em 2020? O que assistir? As produções de streaming da Netflix, HBO GO, Amazon Prime têm ajudado o público a não se afastar das produções cinematográficas. Mas isso facilita um pouco a vida para fazer a listagem dos melhores filmes de 2020, até agora. A seleção a seguir, feita a partir dos filmes já vistos por nós, levou em conta também a pontuação do IMDb.

Dramas

O Farol – 7,5 IMDb

Thomas Wake (Willem Dafoe) e Ephraim Winslow (Robert Pattinson) vivem um jogo de violência e erotismo em O Farol. Confinados numa ilha, eles têm a companhia um do outro e da natureza, num ambiente hostil e com uma fotografia P&B de forte impacto visual. (Telecine Play)

1917 – 8,3 IMDb

O drama de Sam Mendes foi lançado no Brasil em janeiro, pré-quarentena, e soava como o prenúncio de um ano de bons lançamentos. Deve figurar em qualquer lista de melhores filmes 2020. Filmado em grandes planos sequência, mostra a jornada de dois soldados britânicos que têm de atravessar o campo inimigo para enviar um recado que pode salvar milhares de colegas de batalhão. Para ver e rever. (Google Play, iTunes e Looke)

Já não estou aqui – 7,4 IMDb

Ulisses (Juan Treviño) vive em uma favela mexicana, onde para sobreviver é preciso pertencer a gangues. O grupo dele gira em torno da cultura da cumbia. (Netflix)

Você não estava aqui – 7,6 IMDb

O filme retrata a vida de Ricky (Kris Hitchen) e sua família, pós-crise financeira de 2008. Como em outros filmes de Ken Loach, as difíceis relações interpessoais ficam comprometidas ou ameaçadas com o agravamento da situação econômica. (Telecine Play)

Rede de ódio – 7,1 IMDb

Tomasz (Maciej Musialowski) trabalha para uma obscura agência de mídia social e vê uma chance de se vingar de histórias do passado. O filme ajuda a compreender como as redes sociais estão sendo usadas para acabar com reputações, independente de ideologias. (Netflix)

O preço da verdade – 7,6 IMDb

Inspirado na reportagem “O advogado que se tornou o maior pesadelo da Dupont”, do New York Times, o filme O preço da verdade reconta a história do idealista Rob Bilott (Mark Ruffalo). Ex-defensor de empresas químicas, ele se volta contra elas ao descobrir que o teflon contaminou milhares de pessoas no mundo todo. (Amazon Prime, Google Play e iTunes)

O caso Richard Jewell – 7,5 IMDb

Outra história real, Richard Jewell (Paul Walter Hauser) é um segurança suspeito do atentado a bomba nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996. O filme de Clint Eastwood mostra o lado perverso da Justiça e da imprensa quando querem encontrar culpados a qualquer custo. (Looke, Google Play e iTunes)

About an age – 7,5 IMDb

Quatro adolescentes organizam um encontro numa sexta-feira, após uma semana de escola. Ouvir jovens preocupados se vão ao salão de beleza ou a uma faculdade não parece excitante. Mas pensar em como eles encaram os conflitos e desafios de ter de trocar a vida no campo para a grande cidade fazem valer a pena ver About an age. (Amazon Prime)

Má educação – 7,1 IMDb

Em Má educação, Frank Tassone (Hugh Jackman) é o superintendente de uma escola e é entrevistado para o jornal interno por Rachel (Geraldine Viswanathan). A aluna,  estimulada por ele, investiga fraudes no colégio e chega ao próprio Frank. (HBO)

 

Documentários

Crip Camp: Revolução pela Inclusão – 7,8 IMDb

Crimp Camp, da Netflix, está entre os melhores filmes documentários de 2020

Nova produção da Higher Ground, de Michelle e Barack Obama, Crip Camp é um documentário sobre a luta pelos direitos civis das pessoas com deficiência nos anos 1970. Foi no acampamento Janed, na estrada de Woodstock, que tudo começou. (Netflix)

 

O dilema das redes – 8,1 IMDb

O documentário mostra como a internet, e em especial as redes sociais, se transformaram em máquinas de manipulação e ganham dinheiro com isso. O mérito da obra é conseguir que ex-funcionários de empresas das big tech, como Google, Facebook e Twitter, mostrem o quão perverso tem sido o ambiente digital na construção de uma nova realidade. Não se assuste com a dramatização no meio do filme. Foi o jeito que eles encontraram para dar algum didatismo a um assunto tão complexo. (Netflix)

Vaga Carne – 8,0 IMDb

Transcriação para as telas da peça da atriz e dramaturga Grace Passô, Vaga Carne mostra o provocativo embate pessoal entre o corpo de uma mulher e uma voz que se apossa dele. Questões políticas, de linguagem e gênero perpassam essa obra. (SP Cine Play e Embaúba Filmes)

Animação e comédia

Viver duas vezes – 7,4 IMDb

Nesta comédia, o ex-professor universitário Emilio (Oscar Martínez) está com alzheimer e decide partir com a família em busca de um antigo amor. (Netflix)

Olhos de Cabul é um filme de animação de 2020
Os olhos de Cabul – 7,3 IMDb

A animação francesa acompanha Zunaira e Mohsen, que vêem a sua liberdade ameaçada no Afeganistão, sob o regime do Talibã. A obra cria lenta e dolorosamente o pesadelo da vida comum sob o arbítrio da força e da religião extremista. (Google Play)

Dois irmãos: uma jornada fantástica – 7,4 IMDb

Para passar mais um dia com seu pai falecido, que eles mal se lembram, Ian e Barley decidem embarcar numa jmissão aparentemente impossível. A animação da Pixar emociona ao enfatizar a relação fraternal dos irmãos elfos. (Amazon Prime)

Entre facas e segredos – 7,9 IMDb

Desvendar a morte do escritor policial Harlan Thrombey. Este é o mote de Entre Facas e Segredos, onde todos os personagens que surgem podem ser considerados suspeitos. (Now e Amazon Prime)

E para você, quais foram, até agora, os melhores filmes de 2020?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome