Livin’ La Vida Loca. Ô, loco meu!

Não é o fim do mundo, mas teremos um menudo no tema da Copa no Brasil. O cantor de pop e ator porto-riquenho Ricky Martin, autor de "Livin' La Vida Loca", foi anunciado como o intérprete da canção "Todos al mismo ritmo" ("Todos no mesmo ritmo"?) pela Fifa (Federação Internacional de Futebol Associado). No país "do samba e do...

João Gilberto, em 10 shows

  Estive em todos os 10 shows que João Gilberto fez em São Paulo a partir de 1997, quando inaugurou a Tom Brasil da Vila Olímpia – obviamente, reclamando do ar-condicionado. Presenciei João mostrando a língua para os convivas sem noção na inauguração do Credicard Hall, em 1999. “Vaia de bêbado não vale”. Estava lá no show do Auditório Ibirapuera...

Os tais caquinhos

Eu tinha recém-terminado de editar a entrevista de Marina Lima para o iG quando recebi a notícia da morte súbita de minha mãe, dona Zaira, lá em Maringá (PR). Tudo é esquisito demais - "esquisito" é a palavra que mais me ocorre e recorre nestes dias -, e a lembrança de Marina associada à da minha mãe...

O sambalanço de Silvio Cesar

Silvio Cesar
"Ela cantou com alma, com coração, transformou minhas humildes canções em obras-primas." Assim o mineiro Silvio Cesar, hoje com 80 anos, reagiu ao disco Se Eu Pudesse Dizer Tudo Que Sinto, que Claudette Soares gravou em sua homenagem. Os dois artistas têm mais em comum do que esse disco, no qual ele canta com a anfitriã a bossa "Nós Dois". Silvio Cesar...

Claudette Soares, a ovelha loira da bossa

Claudette Soares
A voz aveludada da cantora carioca Claudette Soares completa 82 anos (e 72 de carreira) e emoldura uma história plena de sobressaltos. "Princesinha do baião" quando iniciante, nas asas da moda lançada por Luiz Gonzaga, ela começou a gravar em 1954, viu a bossa nova surgir em 1958 e adaptou-se à novidade. Para estrear em LP, demorou tanto quanto a colega mais...

Joyce, baianos e mineiros nas dunas “da Gal”

"No princípio, eram os cariocas. Pouco a pouco foi chegando gente de outras paragens. Os baianos, por exemplo, não tiveram o menor problema de adaptação, uma vez que já eram do ramo. Ficaram tão à vontade que alguém, muitos anos depois, inventou de chamar o trecho das obras do emnissário submarino de 'dunas da Gal'. Na época, a rapaziada...

Encontro marcado com Tom Jobim

Queria colocar a ideia da fonte que seca, essa metáfora, isso nunca ficou tão claro pra mim como naquele dia do mês de dezembro de 1994, em Campinas. Eu estava almoçando em um restaurante, e voltando do balcão self-service com o prato na mão, encontrei o gerente do restaurante, que me reconhecendo, me cumprimentou, alegre, disse, levianamente, sem saber...

Wilson Simonal, o bode ainda na sala

  (Texto originalmente publicado na revista "Caros Amigos" 171, de junho de 2011.)   Lá se foram 40 anos desde que o cantor Wilson Simonal foi pela primeira vez acusado de ser um “dedo-duro”, um colaborador da ditadura militar plantado na frente avançada da música popular brasileira. Ele permanece sendo o incômodo bode na sala da história heroica da MPB de seu...

Seis vezes Zimbo Trio

  Em mais um lance arrojado de resgate histórico, o selo carioca Discobertas licencia junto à Som Livre (a gravadora da Globo) e agrupa num caixote os seis discos lançados pelo grupo instrumental paulista Zimbo Trio entre 1964 e 1969. Ficam de fora apenas os LPs que o trio gravou como acompanhante das cantoras Elis Regina e Elizeth Cardoso. O formato começou...

Joyce, musa de si mesma

Joyce Moreno nasceu de "produção independente" em 1948, 40 anos antes de a conservadora sociedade brasileira considerar aceitável um dado como esse para uma mulher. Aos 20, no ano do AI-5, estreou em LP solo de compositora que hoje seria assimilado sem grandes traumas como "feminista" (palavra rara no Brasil de 1968). Ali, a jovem educada em colégios católicos...