Este amado espaço livre FAROFAFÁ padeceu pelo fato de eu ter me embrenhado numa inédita aventura neste 2014. Devagar nós vamos voltando. Desde fevereiro, estive trabalhando como repórter-apresentador-etc. na campanha político-eleitoral do bravo e querido Alexandre Padilha, que foi...
Como cidadão que gosta de música, política e identidade, faço questão de reproduzir aqui a fala da ministra da Secretaria dos Direitos Humanos do Brasil, a catarinense Ideli Salvatti (PT), durante entrevista coletiva de apresentação da 18a Parada do...
Nelson Motta era um sujeito tão fofinho que todo mundo o tratava sempre por Nelsinho. Era o típico cara "do bem". Estava sempre por dentro de tudo, participava de cada novo movimento musical que surgia, era querido...
Como muitos brasileiros consumistas BRANCOS, sou usuário de aparelhos Apple e de serviços da operadora de telefonia celular Vivo. Mesmo apesar de toda a modernidade e eficiência vendidas pela publicidade dessas marcas reluzentes, às vezes...
Primeiro, ela engavetou o sobrenome Espíndola e virou Alzira E. Atualmente, desdiz-se até mesmo como Alzira e prefere ser integrante qualquer da banda Corte, completada por três rapazes da big band afropaulistanabeat Bixiga 70 - Marcelo Dworecki, Daniel Gralha e Cuca Ferreira -, mais Fernando (ou Nandinho)...
Lucina Carvalho, ou simplesmente Lucina, já foi Lucelena, Lucinha, metade de Luli & Lucina. Não foi tantas por crise ou falta de identidade, mas antas, talvez, pela dificuldade de encontrar um lugar para chamar de seu ao...
O baiano Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Môa do Katendê, tem sido tratado como capoeirista no obituário sobre seu assassinato a facadas por um eleitor de Jair Bolsonaro, numa discussão na madrugada pós-eleitoral de...
Em 30 de agosto de 2016, um dia antes da deposição definitiva de Dilma Rousseff no Senado, Tetê Espíndola falou sobre seu primeiro álbum independente, Pássaros na Garganta (1982), em entrevista a propósito de um show inspirado naquele trabalho fundador - mas...
Joyce Moreno nasceu de "produção independente" em 1948, 40 anos antes de a conservadora sociedade brasileira considerar aceitável um dado como esse para uma mulher. Aos 20, no ano do AI-5, estreou em LP solo...
Tetê Espíndola sempre habitou um lugar à parte nas gavetas em que se costumam guardar os valores da música popular brasileira. Fala sobre esse não-estar de um modo sutil no álbum mais recente, batizado Outro Lugar. Outro lugar,...