O cantor e apresentador Chinaina. Foto: Pamella Gachido. Divulgação
O cantor e apresentador Chinaina. Foto: Pamella Gachido. Divulgação

O rapper Thiago Elniño, de Volta Redonda/RJ, exercita a imaginação ao querer saber que tipo de som o nigeriano Fela Kuti (1938-1997) estaria fazendo hoje, se tivesse nascido e vivesse no Brasil.

A questão não deixa de ser interessante e o mote é dado pelo cantor Chinaina, nome da segunda dentição do mangueBit, então à frente do Sheik Tosado, que estreia hoje, às 21h, no Canal Futura, nova temporada de seu Caça Joia, dentro da Faixa musical que o canal leva ao ar todas as sextas-feiras, a que Farofafá assistiu em primeira mão, com exclusividade.

Um ponto comum entre entrevistador e entrevistado é o débito que assumem para com a figura de Francisco de Assis França (1966-1997), o Chico Science, que liderou a Nação Zumbi até seu falecimento precoce em um acidente de trânsito e é o principal nome do movimento surgido entre Recife e Olinda em meados da década de 1990.

O pernambucano apresenta o programa da sala de sua casa, apresentando ao Brasil novos nomes da música brasileira que mereciam (e deveriam) ser mais populares. As conversas entre o apresentador e seus entrevistados, a que ele próprio se refere como “minha joia”, são conduzidas com inteligência e leveza por Chinaina.

Além de Thiago Elniño na edição de estreia, na segunda temporada de Caça Joia Chinaina conversará também com Gali Galó (SP), Isis Broken (SE), Tangolo Mangos (BA), Dupla 02 (SP), Hoovaranas (PR), Léo da Bodega (PE) e Layse (PA), entre outros, ao longo de seus 13 episódios.

A depender da seriedade do trabalho e do empenho de Chinaina e equipe, vai ser difícil fechar a tampa do porta-joias: com o sucesso da primeira temporada, a curadoria (do apresentador e Pamella Gachido, diretora do programa) recebeu mais de 3.000 videoclipes de artistas de todo o Brasil para selecionar os que serão exibidos na nova temporada que se inicia hoje.

“A musicalidade e o discurso que eles carregam nas canções são os primeiros pontos avaliados na curadoria, pois acredito que além de divertir, informar e transformar, a música também tem um papel educador na nossa formação”, comentou Chinaina, que não esconde a gênese do programa: “o Caça Joia nasceu do desejo de devolver tudo o que a música já fez por mim. A forma que encontrei para agradecer foi apresentar novos artistas, e assim fortalecer a cena musical, fugindo dos números e das imposições desleais dos algoritmos para mostrar o quanto a nossa música é rica e diversa”.

Ele revela ainda: “uma das coisas mais legais é ver que esses encontros estão indo além do programa e rendendo até parcerias musicais entre eles”. Ouso dizer que Chinaina e o Caça Joia estão no caminho certo.

Serviço: segunda temporada de Caça Joia, com Chinaina. Estreia hoje (5), às 21h, no Canal Futura
Siga-nos no Google Notícias
PUBLICIDADE

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome