A hora do bacurau: Sérgio Ricardo

Sérgio Ricardo (1932-2020) desfrutou de um pique discreto de revalorização no ano passado, quando sua música "Bichos da Noite" (1967) foi incluída na trilha sonora de Bacurau. Entoada pelo elenco em procissão pelas ruas do vilarejo de Bacurau, a densa canção do compositor paulista (de Marília), mais que mero fundo musical, faz-se uma das almas do filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles....

O afro-Brasil de João Bosco

João Bosco
O músico João Bosco perdeu para a pandemia o parceiro com quem há 51 anos iniciou sua história profissional, o poeta Aldir Blanc (1946-2020). O coronavírus levou o autor de uma infinidade de letras históricas da música brasileira, como Bala com Bala (1972), Kid Cavaquinho (1974), O Mestre-Sala dos Mares, De Frente pro Crime (1975), O Ronco da Cuíca,...

Aldir Blanc por Eduardo Gudin

Eduardo Gudin
Aldir Blanc foi parceiro de muitos, mas com João Bosco e Guinga, sobretudo, foi partidário do samba e da liberdade, deixou um legado imenso em letras, cuja beleza é aqui lembrada pelo compositor paulistano Eduardo Gudin. No dia em que Aldir Blanc morreu, Gudin disse que sentiu um vazio parecido com a morte de Adoniran Barbosa. Samba é samba, do Rio...

O Brazil não merecia o Aldir

O Brasil já andava bem mal das pernas em setembro de 2017, quando Aldir Blanc (1946-2020) concordou em conceder uma entrevista, apenas por e-mail, a este jornalista. "Amanhã é meu aniversário e haverá, sem minha presença, já que não estou bem e não posso beber, comemoração na livraria Folha Seca na Ouvidor. Se quiser, apareça", convidou em 1º de setembro, enquanto justificava a...

Moraes Moreira (1947-2020)

Moraes Moreira
No princípio eram os Novos Baianos. Moraes Moreira, baiano de Ituaçu, participou de quatro dos oito álbuns assinados pelo revolucionário conjunto de rock-samba em sua trajetória original. Membro fundador, ficou nos NB entre 1969 e 1975, e nesse período foi uma das (várias) almas de um supergrupo e comunidade hippie/futebolista de alma essencialmente coletiva. Num primeiro estágio, Moraes, Galvão, Paulinho Boca de Cantor e...

Moraes Moreira, 72 carnavais

Moraes Moreira no Rock in Rio de 1985. Foto: Facebook Moraes Moreira. Reprodução
https://youtu.be/LcCw7MRdoPY As abelhas (Luis Enriquez Bacalov/ Vinicius de Moraes), de algum modo, me reconectou a Moraes Moreira (8/7/1947-13/4/2020), seu intérprete no álbum “infantil” “A arca de Noé”, com vários intérpretes e a obra para crianças de Vinicius de Moraes. José Antonio havia nascido e eu, com ele no colo, apresentava-lhe os mais variados videoclipes na intenção de fugir da Galinha Pintadinha, de...

A urgência e a beleza de “Eva”

A cantora Ligiana Costa. Foto: José de Holanda
Usando apenas vozes como instrumentos, em seu terceiro disco solo Ligiana Costa acerca-se de cantores e cantoras exalando revolta e beleza Pode parecer contraditório, mas o terceiro disco solo de Ligiana Costa é absolutamente coletivo. Plural e político, que nada nele se conjuga no singular. A cantora acerca-se de nomes talentosos, mais ou menos conhecidos. Reúne, sob produção musical de Dan...

Mariana Aydar, Marcelo Jeneci e Felipe Cordeiro se unem por Dominguinhos

Marcelo Jeneci - Foto Marina Benzaquem/Divulgação
O sanfoneiro pernambucano Dominguinhos é homenageado mais uma vez, agora pelo trio formado pelos paulistanos Mariana Aydar e Marcelo Jeneci e pelo paraense Felipe Cordeiro, no show Por Amor a Dominguinhos, em apresentação única na Casa Natura Musical, em São Paulo, na quarta-feira 12. Ex-integrante da banda de forró Caruá, a hoje emepebista Mariana dedicou seu disco mais recente, Veia Nordestina, à influência dos ritmos do Nordeste. Jeneci, apesar...

De volta ao clube da esquina

Seu Jorge e Milton Nascimento
Milton e o Clube da Esquina, a série, estreia na sexta-feira 31, no Canal Brasil, na esteira da turnê de resgate liderada desde 2019 por Milton Nascimento, no Brasil e em nove países europeus. O material é composto por conversas entre integrantes originais do clube - Milton, Lô Borges, Márcio Borges, Ronaldo Bastos - e a reinterpretação das músicas originais dos anos 1970,...

A inclassificável Eliana Pittman (da Silva)

Eliana Pittman - foto Murilo Alvesso
Em Hoje, Ontem e Sempre, aparecem dois lados da intérprete carioca Eliana Pittman. Primeiro, algo que ela nunca fez antes, a cantora de jazz, samba, bossa nova e carimbó interpreta dez canções diversas, em tempo de voz, violão e percussão, e só. Em seguida, em oito faixas-bônus, é recuperada uma apresentação jazzística em Paris, em 1970, com standards da bossa nova...