Ancine manda servidor trabalhar em casa

Regina Duarte na Ancine
Em um comunicado interno distribuído nesta quarta-feira, 11, às 13h30, para todos seus servidores, a gerência de recursos humanos da Agência Nacional de Cinema (Ancine) emitiu uma recomendação aos seus funcionários que apresentem suspeita ou probabilidade de terem contraído o coronavírus: trabalho em casa durante 14 dias. "Caso a suspeita ou probabilidade de contágio seja confirmada, lembramos que a Coordenação...

Coronavírus já impacta cultura

Medo de coronavírus faz CPFL cancelar agendas culturais
O espraiamento do coronavírus no País já começa a ter reflexos na programação cultural. O Instituto CPFL informou que vai suspender a programação que ocorre em sua sede, em Campinas/SP, nos meses de março e abril. Os eventos suspensos são o Cine CPFL, o Café Filosófico e as exposições de artes. "Esta decisão é uma forma de prevenção, em razão...

Justiça vê conduta criminosa de Sérgio Sá Leitão, secretário da Cultura de SP

    Uma medida cautelar da Justiça Federal do Rio de Janeiro na quarta-feira, dia 28 de agosto, atribui a Sérgio Sá Leitão, ex-ministro da Cultura de Michel Temer e atual secretário de Cultura e Economia Criativa de São Paulo (no governo João Dória), os crimes de prevaricação, denunciação caluniosa e associação criminosa, além de calúnia, injúria e difamação. Segundo a juíza...

Morre Zé Nogueira

Em 1957, Louis Armstrong veio tocar no Teatro Polytheama, em São Paulo, com um quinteto. Conheceu Dorival Caymmi, Sivuca, Pixinguinha, Juscelino. Louis tinha um problema com o trompete: o modo como o tocava invariavelmente fazia sangrar seu lábio, e ele carregava um lenço no bolso para enxugar o sangue. Ele se virava de costas para a plateia, pegava o...

Jornalismo cultural em CoMa

Chamou-se Convenção de Música e Arte, sigla CoMa. Aconteceu em Brasília, Capital do Golpe, entre 5 e 7 de agosto de 2017. Pareceu propício o nome, pelo número assombroso de instituições que, no Brasil pós-golpe, se encontram em estado de coma. De torpor. De anestesia. De ataque epiléptico. De catatonia. [youtube https://www.youtube.com/watch?v=S_mlvNeV5QI?ecver=1] Fui convidado para estar na mesa "Além da crítica cultural",...

Plus ça change plus c’est la même chose

No jornalismo, a coisa ganhou certos contornos de sadismo, todo mundo do ramo que a gente encontra imediatamente pergunta: "Atualmente, você tá fazendo o quê?". Eu? Lavando a roupa de manhã e cozinhando feijão ao meio-dia. Descendo a rua de bicicleta com os filhos e mastigando grãos de café vermelhos no cafeeiro do vizinho. Fora isso, a atividade periférica é a...

Três apresentadoras, uma multidão

Mel Gonçalves tem 25 anos, é transexual e apresenta um programa na TV brasileira. Essa frase se tornará verdadeira a partir das 23 horas da sexta-feira 4 de março de 2016, quando estreia na TV Brasil o programa Estação Plural, cuja apresentação ela divide com Ellen Oléria, 33 anos, e Fernando Oliveira, 32 anos. Caçula na bancada do talk show,...

Macartismo à brasileira

Saímos contentes feito crianças pelas ruas dos Campos Elísios, depois de entrevistar o ministro da Cultura, Juca Ferreira, na sede paulistana da Funarte. Evidentemente eu e o colega Jotabê Medeiros, juntos nessa aventura inédita, nos conhecemos há um milênio, desde quando ele era um dos mais atuantes jornalistas culturais do Brasil trabalhando no Estado de São Paulo e eu (modéstia à parte), idem, na Folha...

Um relato humano sobre uma tragédia nacional

Nana Queiroz não temeu envolver-se com personagens. O resultado é uma narrativa leve contando as histórias de um sistema brutal – e covarde A tragédia e os dramas particulares e coletivos vividos no sistema penitenciário brasileiro são, em alguma medida, bastante conhecidos. Sobretudo em tempos de rebeliões e mortes em massa, quando o tema, vez por outra, pauta o noticiário...

Uma outra narrativa é possível?

"Sou uma pessoa que aguenta pressão, que aguenta ameaça. Sobrevivi a grandes ameaças." Ditas pela presidentA Dilma Rousseff em 7 de agosto deste ano, essas frases soaram cifradas para nós que não temos acesso aos altos escalões políticos e econômicos, aos poderes centrais, às caixas de segredo do país onde vivemos. As palavras soaram cifradas, mas atiçaram nossas intuições. Então nossa presidentA,...