segunda-feira, fevereiro 24, 2020

Joyce, a “quinta coluna” das MPBs

"Eu sozinha era a quinta-coluna da MPB!" Não consigo captar a entonação que Joyce Moreno emprega para fazer essa declaração - estamos há dias conversando por e-mail, ela no Rio de Janeiro, eu em São Paulo. Em breve ela parte para Tóquio, no Japão, para mais uma de inúmeras turnês que tem feito desde os anos 1990, quando sua "hard bossa"...

Entrevista: Joyce Moreno

Joyce Moreno concedeu a entrevista abaixo ao longo de algumas semanas - às vezes de modo mais apressado,  mas sempre com riqueza de detalhes e fartas doses de generosidade. FAROFAFÁ, por seu formato exclusivamente digital, permite que nada desse caldo suculento seja desperdiçado. Há vasta e deliciosa carga de informação nas linhas abaixo, que o autor do texto elege sublinhar com...

Joyce, baianos e mineiros nas dunas “da Gal”

"No princípio, eram os cariocas. Pouco a pouco foi chegando gente de outras paragens. Os baianos, por exemplo, não tiveram o menor problema de adaptação, uma vez que já eram do ramo. Ficaram tão à vontade que alguém, muitos anos depois, inventou de chamar o trecho das obras do emnissário submarino de 'dunas da Gal'. Na época, a rapaziada...

Música feminina brasileira

Leia sobre Joyce Moreno na companhia de um guia de canções da artista, em vozes tão variadas quanto as de Maria Bethânia e Ney Matogrosso, Milton Nascimento e Wanderléa, Elis Regina e o grupo indie rock norte-americano Portastatic. 27 joyces from farofafabr on 8tracks Radio. 1. Joyce, "Não Muda, Não" (1968) - a canção feminista que abre o primeiro álbum da...

João Gilberto não tem razão?

É sério mesmo que querem expor um senhor de 82 anos nos tribunais como se ele fosse um caloteiro descumpridor de compromissos agendados? Mesmo ele sendo o inventor da bossa nova?  Duas notícias bombásticas relacionadas a João Gilberto furaram esta mesma semana em que ele completou 82 anos de idade. Apareceram primeiro, se não estou equivocado, no jornal O Estado de...

A alma do Zimbo se encontra com o trio de Daniela Mercury

Banda de samba-jazz que acompanhou Elis Regina e cantora de samba-reggae fazem um show conjunto Daniela Mercury, baiana, canta “Upa, Neguinho”, sucesso de 1966 na voz da gaúcha Elis Regina. O Zimbo Trio, paulista, toca “O Canto da Cidade” (1992), um dos primeiros popsambas baianos celebrizados na voz de Daniela. O trio de samba-jazz que acompanhou Elis nos anos 1960...

Dolores Duran: Da fossa à bossa

Cantora e compositora teve carreira curta, mas intensa, e tinha repertório de músicas tristes No dia 7 de junho de 2012 a cantora e compositora Dolores Duran completaria 82 anos de vida. Nascida no Rio de Janeiro, em 1930, ela morreu muito jovem, aos 29 anos, no dia 24 de outubro de 1959. Batizada Adiléia Silva da Rocha, era um...

Encontro marcado com Tom Jobim

Queria colocar a ideia da fonte que seca, essa metáfora, isso nunca ficou tão claro pra mim como naquele dia do mês de dezembro de 1994, em Campinas. Eu estava almoçando em um restaurante, e voltando do balcão self-service com o prato na mão, encontrei o gerente do restaurante, que me reconhecendo, me cumprimentou, alegre, disse, levianamente, sem saber...

A música pela porta de trás

  “Era um subalterno numa sociedade que, ainda, em muitos meios, preservava uma mentalidade escravocrata”, escreve o protagonista da história. Não se trata de um camelô, mordomo ou operário de fábrica. “Os músicos, no mundo lá de fora, eram empregados, e nossa obrigação, aquilo para o que estávamos sendo pagos, era divertir nossos patrões. Era assim que eu seria tratado...

Seis vezes Zimbo Trio

  Em mais um lance arrojado de resgate histórico, o selo carioca Discobertas licencia junto à Som Livre (a gravadora da Globo) e agrupa num caixote os seis discos lançados pelo grupo instrumental paulista Zimbo Trio entre 1964 e 1969. Ficam de fora apenas os LPs que o trio gravou como acompanhante das cantoras Elis Regina e Elizeth Cardoso. O formato começou...