segunda-feira, julho 4, 2022

EM Melo e Castro, o poeta do futuro

Há 26 anos, as redações dos jornais ainda nem tinham computadores, eram apenas umas máquinas bisonhas ocupadas em sistema de rodízio pelos jornalistas. No dia 2 de agosto de 1994, fui incumbido de entrevistar uma das estrelas da Bienal do Livro, que participava também de um congresso de literatura na USP, o poeta português Ernesto Melo e Castro, numa...

Uber Yeats

Alexandre Mota/O Tempo
UBER YEATS Você imagina a tortura que é andar com fome carregando comida nas costas? (Paulo Roberto, 31 anos, motoqueiro de aplicativo)       Eu os encontrei quando o dia findava Chegando com suas faces espremidas entre a máscara e o capacete Voando do caixa do delivery às máquinas plastificadas de débito e crédito Tocando as campainhas das casas geminadas das vilas da Vila Mariana Eu os saudei...

Breve crônica do reinado de Regina, a Fugaz

Regina Duarte
Quando finalmente o Lacaio do Imperador estancou à sua frente, com sua lanterna de enxofre, Regina já tinha subido mais de 700 degraus até chegar à torre mais alta. Ele então lhe apontou o feudo que ela estava assumindo e leu uma lista no teleprompter. - À direita, 2 mil metros lineares de estantes de livros raros na Biblioteca Nacional, que...

Flavio Migliaccio, rosto que moldava os personagens

Flavio Migliaccio
Às vezes eu ficava olhando o Flavio Migliaccio (1934-2020) na TV e pensava: menino, já imaginou se o Martin Scorsese descobre esse cara? Ele certamente engoliria filmes inteiros como um daqueles gângsteres de fundo que o Scorsese imortalizou (com sobrenomes como Cenatiempo, Pietrangelo, Riccobene, Maniscalco, Gallo). Em dois tempos, Flavio estaria ombreando Joe Pesci, sendo recebido como rei nas...

Alguém aí viu Edna?

Foto de Jotabê Medeiros
A última vez que a vi foi no cemitério. Um rapaz a empurrava sentada na cadeira de rodas e ela estava inerme, uma expressão de catatonia no olhar. Soube que se recuperou rapidamente porque, no dia 6 de maio, de cabelos soltos, óculos escuros, reapareceu no Theatro São João, em Sobral (CE), por insistência de amigos da cidade, discursando...

Roberto Piva, o poeta que não era piedoso

Foto de Jotabê Medeiros
Há 10 anos, morria o poeta paulistano Roberto Piva. Tenho Piva na mesma consideração que tenho Walt Whitman. Evidentemente, não foi sempre assim. Fui despertado para a literatura de Piva quando ele já era calejado. Quando li Paranoia, custei a crer que tinha sido escrito em 1963, quando o poeta tinha apenas 26 anos. Tenho duas ou três edições diferentes de...

Anotar a melodia no espaço e lê-la no tempo

Foto Jotabê Medeiros
Um assunto intrigante. Cantar, batucar, dançar, festejar, cultuar, regozijar, lamentar acompanha o homem desde tempos imemoriais. No ritual da música, de natureza essencialmente participante e coletiva, o fluxo das melodias não cessa, passando por movimento e descanso. Nos últimos séculos, a música sai do culto, passa de ritual a entretenimento. Surge o público pagante e o músico remunerado. Ouvir música...

The Waste Land

Home office
Tudo que foi longamente adiado pode ser visto como uma possibilidade agora. Reduzir o universo saturado da bolha social ao mundo dos afetos francos e da honestidade. Brincar mais, ler mais, escrever mais, ponderar mais. Terminar a casa na árvore. Tentar compreender coisas às quais não chegamos perto. Joyce, por exemplo, sempre cantado como intangível. Bruckner, quem sabe, aquele que...

Jojo Rabbit na Praia de Boa Viagem

Saudação nazista
Jojo: Adolf, não sei se consigo fazer isso. Adolf: O quê? Claro que você consegue. De fato, você é um pouquinho magricela e um tanto impopular, e você não consegue amarrar sozinho seus cadarços, mesmo já tendo 10 anos de idade. Mas você ainda é o melhor, o mais leal pequeno nazi que eu já conheci. Sem mencionar o fato que você...

O AREF

Valentina Caran conheceu Coelho da Fonseca num showroom da Avenida Brasil, um velho casarão quatrocentista todo desfigurado por ladrilhos hidráulicos. Discretamente, ele disse a ela: "Teu loft está com o IPTU aparecendo!" Valentina ficou ruborizada. Mas, para não ficar vendida no lance, retrucou: "É isenção para templo. Sempre acontece, tem essa instabilidade sazonal, eleitoral... Sabe Condephaat?". "Sei", disse o Coelho, fingindo pouca atenção ao...