quarta-feira, agosto 10, 2022

Bartô Galeno: o ídolo gentil das multidões

Unanimidade entre os fãs da música popular romântica, cantor e compositor citado e gravado por diversos cantores presentes nesta série, Bartô Galeno é tratado como rei por onde passa. Humilde, a voz macia e a cabeleira farta, é ainda um dos mais requisitados cantores de seu gênero, com uma agenda que pode chegar a cinco shows semanais. Aqui, acompanhado...

A inclassificável Eliana Pittman (da Silva)

Eliana Pittman - foto Murilo Alvesso
Em Hoje, Ontem e Sempre, aparecem dois lados da intérprete carioca Eliana Pittman. Primeiro, algo que ela nunca fez antes, a cantora de jazz, samba, bossa nova e carimbó interpreta dez canções diversas, em tempo de voz, violão e percussão, e só. Em seguida, em oito faixas-bônus, é recuperada uma apresentação jazzística em Paris, em 1970, com standards da bossa nova...

Tom Zé e o 'Tribunal do Feicebuqui'

Tem disco novo do Tom Zé na praça. Um meio álbum, já que o artista acaba de liberar cinco primeiras faixas de "Tribunal do Feicebuqui". Não é genial, mas tem sua graça "Tribunal do Feicebuqui", lançado nesse 22 de abril de 2013 (513 anos depois do descobrimento do Brasil), é uma resposta do tropicalista Tom Zé à patrulha ideológica que...

Senta aqui, Fábio

Não sei se está acontecendo no mundo lá fora ou se é um fenômeno na linha do tempo do meu Twitter, frequentada por comentaristas que eu mesmo selecionei seguir. Mas o fato é que meu adorado cantor Fábio Jr. conseguiu uma façanha inédita na primeira semana de setembro deste 2015 tão exaustivo que já parece durar quatro anos. Nesta...

Carlos André: a espera que vendeu um milhão de discos

Quando Carlos André resolveu gravar "Se Meu Amor Não Chegar", teve gente que o alertou: "Essa música é popular demais para o senhor". Colocaram a canção lá no lado B de um compacto duplo. Em poucos dias, tornou-se sucesso que fez o disco sumir das prateleiras. O hino do homem que sofre à mesa de um bar é até...

Covid-19 mata no Rio o compositor Mongol

Morreu ontem, terça, 11, no hospital da Fiocruz, no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Arlindo Carlos da Silva Paixão, o Mongol, aos 64 anos. Seu corpo será cremado no sábado, 15 - a família aguarda a chegada de um dos três filhos de Mongol, Igor, que vive em Berlim, na Alemanha, para a cerimônia (era pai também...

Ney Matogrosso e o ódio à política

A direita brasileira está em polvorosa com o vídeo do cantor Ney Matogrosso criticando os governos do PT. Ele é parte de uma entrevista para a emissora RTP, a mesma em que o ex-presidente Lula criticou o Judiciário brasileiro pelo julgamento do mensalão. Vejam o trecho reproduzido por diversos usuários do YouTube: http://youtu.be/DqJ0kF1_oL0 Ney Matogrosso, que foi a Portugal...

Alguns cantos de trabalho

Não é só Milton Nascimento. As canções de trabalho povoam a música brasileira, de Clementina de Jesus a Chico César, de Ataulfo Alves aos rappers paulistas. Seguem abaixo um guia e uma compilação de "work songs" à brasileira. 1. Clementina de Jesus, "Cinco Cantos de Trabalho" (1976) - o condensado de Clementina parte de "Os Escravos de Jó", de Milton e Fernando Brant, passa pelo "Ensaboa Mulata" de Cartola e deságua...

Por que é proibido pisar na grama?

Estou impressionado com a eficiência das redes sociais para trabalhos de demolição, erosão e aniquilamento exatamente nos assuntos sociais. Os exemplos são recentes e próximos. Neste instante são as biografias que atraem a sanha coletiva. Apenas para referência dos futuros, há uma tentativa das editoras em eliminar a censura ou aprovação prévia dos biografados e seus herdeiros, como consta...

O ódio de Bethânia

Ela diz que é uma carta de amor. Trata-se, de fato, do único momento vibrante de um álbum de modos menores, por vezes depressivos, que a cantora batizou "Oásis de Bethânia". Em seu novo disco, a baiana Maria Bethânia reservou para o quase final a faixa "Carta de Amor", escrita por ela sob melodia do compositor de sambas de...