sábado, junho 22, 2024

Lobão tem razão?

O músico faz propaganda do livro de ensaios Manifesto do Nada na Terra do Nunca ao gosto dos ditames da velha imprensa e toma invertida irritada de Mano Brown, dos Racionais MCs.   Mano Brown foi ríspido com Lobão. “Ele pregava a ética e rebeldia, age como uma puta para vender livro”, afirmou o rapper em sua conta de Twitter,...

Reforma agrária na MPB

"É dificil para um menino brasileiro, sem consideração da sociedade/ crescer um homem inteiro, muito mais do que metade", declama Emicida em sua primeira aparição em O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui, o primeiro álbum cheio, completo, inteiro de sua história.Embora seja Emicida quem fala esses versos, não foram compostos por ele, nem por um homem. A autora é Elisa Lucinda, mulher...

As cores vivas de Criolo

Pedro Alexandre Sanches: No disco Nó na Orelha já tinha um samba, "Linha de Frente", que sempre me lembrou Clara Nunes, "Tristeza Pé no Chão" (1973). Agora você dá um salto pra fazer um disco inteiro de samba. Por quê?Criolo: De um tempo pra cá, 2002, 2003, comecei a escrever um tanto mais de samba. A emoção desaguava em samba. E em especial...

Por que o rap ama Guilherme Arantes?

Mano Brown disse que Guilherme Arantes sempre foi muito querido no Capão Redondo. Quando os Racionais MC’s foram fazer show na Bahia, onde Guilherme Arantes mora atualmente, o compositor paulistano pop de “Deixa Chover” foi ao encontro deles, para pedir autógrafo. Durante as gravações do novo CD de Guilherme, Condição Humana, Brown trabalhava no estúdio ao lado com Hyldon...

Amor & ódio segundo Baco Exu do Blues

Baco Exu do Blues - foto @roncca
"Nunca tenha medo do seu inimigo/ quando não é você que começa a brigar", canta Baco Exu do Blues a certa altura de seu terceiro álbum cheio, QVVJFA - Quantas Vezes Você Já Foi Amado?, lado a lado com ua indagação-observação: "Por que me olha com ódio se eu sou tão lindo?/ ando tentando não ser agressivo". O blues-rap se chama...

Criolo: o esqueleto do hype

O mano está na estrada há miliano, até que o espírito do tempo (ou dos santos) decide que ele é o cara certo, no lugar certo, na hora certa.Criolo, ex-Criolo Doido.Lançou "Ainda Há Tempo", em 2006 , no momento histórico em que o rap paulista se cansava do carimbo norte-americano sempre estampado na testa e começava a ensaiar uma...

Enfim, os artistas saíram de suas tocas

A música brasileira reage e volta às ruas para cantar e mobilizar multidões em torno de causas sociaisNo domingo 6 de dezembro, Criolo, Maria Gadú, Filipe Catto, 5 a Seco, Cidadão Instigado, Céu, Paulo Miklos, Arnaldo Antunes, Vitrola Sintética, Vanguart, Tico Santa Cruz, Barbara Eugênia, Pequeno Cidadão, Karina Buhr, Tiê, Alessandra Leão, Comadre Fulozinha e dezenas de outros artistas....

A consciência do funk

Este é um texto sobre funk, mas você não vai ler nada a respeito de mulheres de bíquini, carros turbinados ou iates, bebidas alcoolicas e muito menos marcas famosas. Comecemos pela história de Pedro Henrique Monteiro, de 30 anos, ex-viciado de crack, vendedor de drogas, assaltante e que antes de completar 18 conheceu a vida atrás das grades. P.drão,...

Preto Zezé

 Preto Zezé é uma das muitas caras de um novo Brasil - de um Brasil que, como ele próprio, já botou o bloco na rua e tem cada vez mais a dizer. Zezé tem 35 anos, não é do Rio nem de São Paulo. Nasceu, cresceu e vive em Fortaleza, no Ceará. Foi lavador de carros. Hoje é presidente...

Casa Grande & Senzala é pop

"Sabíamos que não seria a toda hora que teríamos chances como essa, então atacamos a música de David Bowie como um exército a invadir o território inimigo." A frase é do alquimista black-jazz-funk-disco-pop Nile Rodgers, 63 anos, na autobiografia Le Freak, escrita por ele há meia década e publicada neste ano no Brasil. "Era um cerco", ele prossegue. "Depois de anos sendo impedidos...