A cantora, compositora e artista visual Carolinaa Sanches. Foto: Paula Viana/ Divulgação
A cantora, compositora e artista visual Carolinaa Sanches. Foto: Paula Viana/ Divulgação

Single “Petricor” anuncia álbum da plural Carolinaa Sanches; videoclipe da faixa chega hoje (18) ao youtube e “Curva de rio”, o disco, às plataformas dia 8 de abril

Petricor. Capa. Reprodução
Petricor. Capa. Reprodução

“Aroma produzido pela chuva, em especial quando cai em solo seco ou em pedras argilosas, após um período seco” é a definição dicionarizada de “Petricor” (Maria Carolina Thomé), título do single que a londrinense Carolinaa Sanches disponibilizou hoje nas plataformas digitais, anunciando o álbum “Curva de rio”, cujo lançamento está agendado para 8 de abril.

Faz sentido: “surgiu de uma gota caída lá do céu”, começa a letra da música com sabor de Nordeste, em cujo chão pingam forró, xote e baião. Etimologicamente, “Petricor” vem do grego do grego pétra, -as, pedra + grego ikhôr, ikhôros, sangue dos deuses. “Senti, desprendendo da rocha esperança/ diluída em maneira ideal/ desse peito deserto o óleo e a flor/ dessa dança cheirando a petricor”, continua.

A capa do single é assinada pela própria Carolinaa Sanches (artista visual de formação e sócia da Grafatório, uma das mais charmosas casas editoriais em atividade no país, responsável pelo lançamento de edições artesanais primorosas de livros de Ademir Assunção, Arrigo Barnabé, Jotabê Medeiros, Paulo Leminski (1944-1989) e Rogério Sganzerla (1946-2004), para citar uns poucos).

Um videoclipe da faixa será disponibilizado ao meio-dia de hoje no youtube. Uma colagem viva e pulsante de imagens de águas em movimento: córregos, cachoeiras e a beleza destas paisagens, geográficas e sonoras. Carolinaa Sanches (voz) assina com Julia Bahls, imagens, montagem e edição do clipe, e é escoltada por Gabriel Kruczeveski (violão e voz), Lara Moratto (flauta), Maria Carolina Thomé (zabumba, triângulo, tambor de mão e voz), Mariana Franco (contrabaixo acústico, voz e direção musical) e Pedro José (viola e voz) – os três últimos seus colegas de Caburé Canela.

A reportagem ouviu também, em primeira mão, “Cantar”, em que a autora Carolinaa Sanches conta com as adesões de Alzira E., Gustavo Galo (Trupe Chá de Boldo) e Isabela Lorena (colega da artista no grupo Pisada da Jurema, cujo primeiro disco será lançado no segundo semestre). O segundo single do álbum estará disponível em março nas plataformas. A música reflete sobre as dores e as delícias do ofício da música, em especial o verbo que lhe intitula, fazendo uso de várias metáforas, inclusive o canto enquanto reza.

Para se ouvir com o olfato, cheirar com a audição e vice-versa, “Petricor” tem cheiro de esperança e renovação, sabor de utopia, artigos de primeira necessidade nestes tempos.

*

Ouça “Petricor”:

*

Veja o clipe:

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome