Em edição extra do Diário Oficial da União, a Agência Nacional de Cinema (Ancine) comunicou a rejeição, nesta quinta-feira, das contas do filme Maria, mãe do filho de Deus, dirigido por Moacyr Góes e estrelado por Padre Marcelo Rossi e Giovanna Antonelli em dezembro de 2002, além das produções Irmãos de Fé (também direção de Moacyr Góes); Abracadabra, de Xuxa (2003); e O Guerreiro Didi e a Ninja Lili (2007) e Didi e a Princesa Lili (2004), de Renato Aragão.

Com essas rejeições, já são 10 os filmes da produtora Diler & Associados com contas recusadas, mesmo as produções tendo sido realizadas por volta de 20 anos atrás. Maria, mãe do filho de Deus foi visto por 2,3 milhões de espectadores e abriu caminho para o filão de filmes de cunho religioso no cinema brasileiro, um dos mais bem-sucedidos. Outros filmes que tinham tido contas recusadas anteriormente são: Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida (2004), Didi, o Caçador de Tesouros (2006) , Trair e Coçar é só Começar (2006), A Máquina, de João Falcão, de 2006, e Coisa de Mulher, de Eliana Fonseca, de 2005.

A Diler & Associados é uma das maiores produtoras brasileiras, responsável por levar mais de 30 milhões de pessoas ao cinema com 36 longas-metragens, e à qual se deve crédito de grande parte da saúde comercial do cinema brasileiro. A Ancine dá prazo para devolução dos recursos ou então encaminhará os projetos ao Cadastro de Inadimplentes, o que inviabiliza o funcionamento da produtora.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome