Criolo: “Não vai se sustentar”

"Então pare de correr na esteira e vá correr na rua", cantou o rapper paulistano Criolo na tarde do domingo 28 de maio, trepado num trio elétrico no asfalto em frente à praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Nas redes sociais e nas ruas, talvez até mesmo nas esteiras, não se debate muita coisa além de política no Brasil-simulacro de 2017. Uma nova etapa de...

Respeita as mina!

Mulher-síntese, Elza Soares fornece a poderosa imagem final do videoclipe "Respeita", da compositora, cantora e atriz paulistana Ana Cañas. Mulher do princípio do mundo, Elza oferece os lábios marcados para pronunciar a última palavra dos dizeres finais da canção: "Respeita as mina, porra!". Publicado no YouTube em 13 de maio, dia de abolições, "Respeita" nasce como um marco da música brasileira...

Belchior: ano passado eu não morro

Lançado em 2004, meu livro Como Dois e Dois São Cinco - Roberto Carlos (& Erasmo & Wanderléa) (Boitempo) anda tão desaparecido como andou Belchior nos últimos anos de uma GRANDE vida. Em homenagem à morte do GRANDE artista e pensador cearense em momento histórico tão eloquente, resgato aqui (*) (com alguns reparos e penduricalhos) o capítulo devotado ao GRANDE homem no livro protagonizado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa etc. Viva BELCHIOR.   Não quero lhe...

Aláfia enfrenta o Tucanistão

A coisa começa devagar. "São Paulo não é sopa/ São Paulo não é sopa/ São Paulo não é sopa/ SP sopa não é", constata a faixa-título de abertura de SP Não É Sopa, o terceiro álbum da black big band paulistana Aláfia. O registro sonoro, a um só tempo pop e erudito, oscila entre os afrossambas do maestro baiano...

O jogo da asa da bruxa Cátia de França

No Sesc Belenzinho, a paraibana refugiada na serra fluminense Cátia de França faz um show cheio de empolgação e de interjeições de espanto pela constatação da própria permanência, de sua eternidade pequenina. De início visível e declaradamente nervosa, ela recolhe apenas canções do álbum inaugural 20 Palavras ao Redor do Sol (1979), coproduzido pelo conterrâneo e então padrinho musical Zé Ramalho, para quem tocava sanfona e...

Encouraçado Cambridge

Ressalvado o fato de O Encouraçado Potemkin (1925) ser um clássico realizado quando o cinema ainda construía sua gramática narrativa, para a qual sua contribuição é inquestionável, pode ser interessante discutir alguns paralelos políticos e estéticos entre a obra prima de Sergei Einsenstein e Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé, melhor filme para o público do Festival do Rio e...

As cataratas nos olhos de Rosália

Antevisto em anos recentes pelas bravas Tata Amaral e Anna Muylaert, o admirável percurso das mulheres diretoras na safra atual do cinema brasileiro deve ganhar nos próximos meses a adesão da estreante Caroline Leone, ainda desconhecida no Brasil natal, mas já premiada pela crítica na mais recente edição do Festival de Roterdã, na categoria de longas de estreia. Antes, a diretora já havia...

MinC anuncia mudanças para ficar no mesmo lugar

Os novos tetos para incentivo à cultura via Lei Rouanet, anunciados em Brasília na terça-feira 21 de março (e que serão oficializados por meio da edição de uma instrução normativa) não mudarão substancialmente o quadro de investimentos no alto da pirâmide. Ao estipular valor máximo de R$ 40 milhões para empresas de responsabilidade limitada (com limite de quatro projetos,...

Mestre Fuleiro é chama

  Carioca do Andaraí, Antônio dos Santos (1912-1997) foi um dos fundadores do Império Serrano e se destacou como diretor de harmonia da escola de samba do Morro da Serrinha. Sob a alcunha de Mestre Fuleiro, encheu a avenida de música e vida e assinou com Dona Ivone Lara e Tio Hélio o canto de passarinho (portanto, de liberdade versus escravização) "Tiê". O texto "Uma escola de samba",...

Uma escola de samba

No sábado de Carnaval de 2017 (*), uma escola de samba do segundo grupo carioca desfilou um enredo denominado Meu Quintal É Maior do Que o Mundo, em homenagem ao poeta pantaneiro Manoel de Barros. A escola está fora de moda (como talvez também esteja Manoel de Barros, nestes tempos de Roberto Freire não-ministro da não-Cultura), mas vive uma...