quarta-feira, agosto 17, 2022

Repente começa a ser tombado como patrimônio nacional

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) anunciou hoje a abertura do processo de tombamento do repente nordestino como patrimônio cultural imaterial do Brasil. A solicitação foi apresentada pela Associação dos Cantadores Repentistas e Escritores Populares do Distrito Federal e Entorno (Acrespo), sediada em Brasília, e conta com o apoio da comunidade de repentistas, que subscreveu abaixo-assinado. O...

Sueli Carneiro e a árvore da sabedoria

Depois da escritora Conceição Evaristo, o Itaú Cultural segue resgatando uma dívida histórica com mulheres negras cujos trabalhos, atos e reflexões fundamentam a luta contra a silenciosa (e também a ruidosa) segregação racial brasileira; neste sábado, dia 28, abre-se a Ocupação Sueli Carneiro, uma mostra presencial de grande importância simbólica. São mais 140 peças, de fotografias a documentos do arquivo...

Governo inabilita Fundação Roberto Marinho e pede R$ 54 milhões de volta

O Ministério do Turismo editou nesta segunda-feira, 26 de julho, uma portaria na qual inabilita por três anos a Fundação Roberto Marinho para a captação de recursos públicos e cobra a devolução de R$ 54 milhões ao Fundo Nacional de Cultura (FNC), referentes ao montante aplicado na construção do Museu da Imagem e do Som (MIS) do Rio de...

Artistas impõem derrota acachapante a Bolsonaro no Congresso

Pressentindo a derrota, o governo ainda tentou manobrar, negociando para deixar passar ao menos um dos textos, a Lei Aldir Blanc 2, e vetando integralmente a Lei Paulo Gustavo. A intenção era usar o dinheiro da cultura para bancar parte do pacote recente de Jair Bolsonaro, a chamada PEC Kamikaze. Mas não deu certo: os congressistas derrubaram na noite...

Estados do Nordeste criam Câmara de Cultura independente

Em Recife, o distrito industrial O idioma ia ser nordestinense A bandeira de renda cearense "Asa Branca" era o hino nacional O folheto era o símbolo oficial A moeda, o tostão de antigamente Conselheiro seria o inconfidente Lampião, o herói inesquecido Como que materializando o hino composto por Bráulio Tavares e Ivanildo Vilanova, "Nordeste Independente", o Consórcio dos Governadores do Nordeste e o Fórum dos Secretários e...

Adiado, adiado e adiado

Cena da peça "Estudo Nº1: Morte e Vida", adiada em São Paulo
O prometido e tão esperado retorno das atividades culturais se converteu em um mega-adiamento. De Norte a Sul, das capitais aos interiores, da música ao teatro, e não só no Brasil, mas em várias outras partes do mundo, os eventos presenciais estão sendo adiados. Culpem os vírus Sars-CoV-2 e influenza. Artistas estão testando positivo e atrações previstas para os...

Lei Aldir Blanc ganha o Troféu HQMix

Mais importante legislação de emergência cultural já formulada e aplicada no País, a Lei Aldir Blanc (Lei 1075/2020) ajudou e segue ajudando milhares de produtores e espaços culturais a atravessar um momento crítico da vida mundial, a pandemia de Covid-19. Criada pelo Congresso Nacional a partir de projeto de lei da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) e regulamentada em...

Enquanto a gente dorme, Climério cuida da paz universal

Aos 78 anos, o poeta piauiense Climério Ferreira segue polvilhando de versos os dias patrulhados por anjos tronchos da vida brasileira, ofício que pratica há mais de 60 anos. Climério acaba de lançar Canções de Amor & Desespero, com 112 poemaspáginas. O título é um tributo a Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada (1924), do chileno Pablo Neruda. No...

Mario Frias é internado com infarto leve

Foto Roberto Castro/MTur
O Secretário Especial de Cultura do governo Bolsonaro, Mario Frias, foi internado no início da tarde desta quarta-feira, 12, no Hospital de Brasília, com angina aguda (insuficiência coronária) e um quadro de infarto leve e será submetido a um cateterismo. Segundo nota oficial da secretaria, ele foi submetido a uma bateria de exames para detectar eventuais sequelas cardíacas. Frias,...

Novo documentário de Max Alvim será lançado em São Luís em sessão seguida de debate com o diretor

O cineasta Max Alvim (à frente) durante o lançamento em São Paulo. Foto: Piu Dip. Divulgação
Gratuita e aberta ao público, sessão acontece nesta quarta-feira (11), no bairro da Liberdade Numa iniciativa ousada e democratizante, o documentário “O povo pode? – Um país pelo olhar de brasileiros”, do cineasta Max Alvim (direção, roteiro e montagem), iniciou sua trajetória de exibições no último dia 4, em São Paulo. O filme já foi exibido em Brasília Teimosa, comunidade...