Regina e Jair
Bolsonaro com Regina Duarte no dia em que ela disse que a cultura era semelhante a um "pum de palhaço"

O Secretário Especial de Cultura do governo Bolsonaro, Hélio Ferraz de Oliveira, negou na última segunda-feira, 18, um recurso da produtora A Vida é Sonho Produções Artísticas Ltda, que pertence à ex-secretária Especial de Cultura do governo Bolsonaro, a atriz Regina Duarte. A reprovação das contas de Regina foi pela produção do monólogo teatral Coração Bazar, e o governo pede a devolução, ao Fundo Nacional de Cultura (FNC) dos R$ 319 mil captados pela empresa da atriz em 2004.

Regina Duarte ficou apenas quatro meses no governo. Quando saiu, sem deixar nenhuma realização, Bolsonaro lhe prometeu que lhe “daria” a Cinemateca Brasileira, em São Paulo, como um prêmio de consolação. A Cinemateca, entretanto, está se reconstruindo com uma gestão profissional e Regina jamais chegou nem perto dela.  A atriz criticou publicamente a Lei Rouanet, que sempre usou como produtora, em entrevista ao programa de TV apresentado por Pedro Bial na TV Globo.

A reprovação das contas marca o ápice do desprestígio de Regina com seu ex-chefe, Jair Bolsonaro. Recentemente, ela se queixou, em uma rede social, de que está “sem dinheiro”. A fidelidade canina, entretanto, parece seguir intocada. Quando o governo estipulou,  na gestão Mário Frias, uma mudança na Lei Rouanet, fixando um teto máximo de 3 mil reais para cachês artísticos, ela celebrou. Agora, terá de devolver um cachê de mais de 300 mil.

No espetáculo Coração Bazar, de Regina e José Possi Neto, a atriz interpretava 7 personagens em textos de diversos autores, como Carlos Drummond, Ferreira Gullar, Fernando Pessoa, Clarice Lispector e outros. A produção teve as contas reprovadas pelo antigo Ministério da Cultura em 2018, durante a gestão Michel Temer. O filho de Regina, André Duarte, alegou na época que a reprovação se dava porque o MinC não reconhecia a prática de gratuidade de ingressos que a produção adotara em parte de seu trajeto (exigência de contrapartida da lei), mas a produtora não conseguiu demonstrar essa gratuidade.

Siga-nos no Google Notícias
PUBLICIDADE

2 COMENTÁRIOS

  1. Hahahahah, vai babar ovos de novo, quem sabe, né?
    Pior que chora nas redes sociais e deve ter trouxas com peninha e ajudando monetariamente, além de todos nós, que pagamos as pensões vergonhosas, muitos sem nem saber dessa *ajuda* e mesmo quem sabe sendo contra.
    Só a PENSÃOZINHA do falecido papai militar não é suficiente pra se manter?
    Imagine os desempregados e os que ganham um salário mínimo, como estão!!!
    Como tem gente folgada neste mundo, de hipócrita tem só a cara, o resto do corpo e quiçá a alma.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome