Machado de Assis na Virada da Consciência
Machado de Assis, aos 20 anos, antes da fama literária, escreveu texto sobre D. Pedro II

As teorias em torno das questões raciais do maior escritor brasileiro serão debatidas na mesa “Machado de Assis: Branqueamento e Identidade Negra”, na abertura da FlinkSampa 2019, um dos eventos de destaque na Virada da Consciência. Alvo de críticas, Machado podia não usar seus romances para fazer uma denúncia explícita do preconceito no século XIX. Mas era finamente irônico, sobretudo em suas crônicas, contra os senhores de escravos e as elites que queriam preservar, a todo custo, os mecanismos da escravidão no Brasil.

É diante dessas questões que Machado foi escolhido como patrono da FlinkSampa. Os estudiosos machadianos Eduardo Assis Duarte, Maria Nazareth Fonseca (UFMG) e Domício Proença Filho debatem às 10h30 do dia 18 de novembro, dentro das celebrações para o Dia da Consciência Negra. No mesmo dia, o ator Déo Garcêz apresenta leitura dramática de textos do escritor. No dia seguinte, às 11 horas, essa discussão prossegue com “A Negritude no tempo de Machado de Assis”, com Rafael Balseiro Zin, João Jonas, Oswaldo Faustino e a italiana Alessandra Vannucci.

Outro evento potente da Virada da Consciência será o encontro de ex-ministros que debaterão a “Construção e Continuidade das Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial no Brasil”. Edson Santos, Martvs das Chagas, Eloi Ferreira e Matilde Ribeiro se encontram às 11h30, da segunda-feira. O escritor e jornalista angolano Antonio Quino, autor de República do Vírus, estará presente, na terça-feira, às 19 horas. O moçambicano Pedro Pereira Lopes estará na mesa literária “Negritude no Brasil e na África hoje”, que contará também com o escritor brasileiro Paulo Lins, autor de Cidade de Deus.

400 atrações em SP

Idealizada e organizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares (Av. Santos Dumont, 843), a Virada da Consciência terá mais de 400 atrações culturais e esportivas até 20 de novembro. A 7ª FlinkSampa – Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, com curadoria da escritora e historiadora Guiomar Grammont, será uma das principais atividades. Além da instituição de ensino, a programação será espalhada por diversas instituições, como Casa das Rosas, Centro Cultural da Caixa, Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), Centro Esportivo Tietê, Centro Paula Souza, Estádio do Pacaembu, Itaú Cultural, Masp, Memorial da América Latina, unidades do Sesc e bibliotecas dos CEUs.

Virada da Consciência. De 18 a 20 de novembro, em São Paulo. Programação completa em
viradadaconsciencia.com.br, www.flinksampa.com.br e www.trofeuracanegra.com.br

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome