Cena Negra Contemporânea: a peça A Grande Encruzilhada - Foto Giovanna Monteiro
Cena de A Grande Encruzilhada - Foto Giovanna Monteiro

O coletivo Ponte Elemento Per promove uma série de encontros e espetáculos para tratar da produção cultural negra na atualidade, dentro do “Cenas Negras em Encruzilhadas”. Em cartaz no Itaú Cultural, o projeto terá debates nas próximas terças-feiras (5, 12 e 19 de novembro) para discutir o espaço das teatralidades negras, e se encerra com as três montagens do coletivo no dias 22, 23 e 24.

“Cenas Negras em Encruzilhadas” foi idealizado pelo ator e diretor Luciano Mendes de Jesus, pelo músico e ator Salloma Salomão e pela atriz, produtora e arte-educadora Rita Teles. O projeto busca aproximar as relações estéticas, sociais e econômicas entre os negros das Américas, e isso inclui Brasil e Estados Unidos, e da África. Importantes nomes da academia e das artes cênicas, como Dione Carlos, Deise de Brito, Luciano Mendes de Jesus e Leda Maria Martins, participarão desses encontros.

As peças, gratuitas, a serem apresentadas serão: Episódio I: Uenda-congembo (morrer), no dia 22 (às 21 horas); Episódio III: Banzo e os Filhos dos Antigos, dia 23 (às 21 horas); e A Grande Encruzilhada: Brasil + EUA, no domingo, às 20 horas.

No dia 29, houve o lançamento do livro Negras Insurgências – Teatro e Dramaturgias Negras em São Paulo. A obra foi escrita por Salloma Salomão e pela Capulanas Cia de Arte Negra. Esta companhia é um representativo grupo de mulheres artistas negras que atua há 12 anos no teatro paulistano.

Cenas Negras em Encruzilhadas – Áfricas + Américas. No Itaú Cultural, até 22 de novembro.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome