Cena de espetáculo do Dance Theater of Harlem
Ingrid Silva, Dylan Santos e Choong Hoon Lee dançam uma peça do Dance Theater of Harlem - Foto Rachel Neville

Para muitos, pode ser aquele tipo de espetáculo inalcançável, por ser caro ou porque a dança é uma daquelas atrações culturais não tão valorizadas (é o que diz a pesquisa Cultura nas Capitais, da JLeiva). Mas se a questão for preço, o Dance Theatre of Harlem fará uma apresentação única e gratuita no dia 12 de outubro, em matinê para crianças no Teatro Alfa. Basta solicitar os ingressos (tel. 11-3815-6377) ao Mozarteum Brasileiro, que promove a vinda do celebrado grupo. Pais podem levar seus filhos e ver uma das mais representativas companhias de dança em atividade.

A Dance Theatre of Harlem foi fundada em 1969 por Arthur Mitchell, que faleceu no ano passado. Ele foi o primeiro afroamericano a se tornar o bailarino principal do New York City Ballet, superando os preconceitos da sociedade. Certa vez, relatou que já chegaram a dizer que ele não podia dançar porque era negro. “Ficavam dizendo: ‘Por que você estuda balé?’ No momento em que alguém disse que eu não podia me tornar dançarino, algo dentro de mim disse: ‘Sério?’. Eu vou mostrar a eles”, disse Mitchell.

Desde que alcançou o reconhecimento artístico, Arthur Mitchell procurou fazer com que o seu exemplo se tornasse uma possibilidade real de carreira artística para centenas de jovens de baixa renda. Harlem, para quem não sabe, é um bairro periférico de Nova York.

Dois bailarinos brasileiros, Ingrid Silva e Dylan Santos, fazem parte da companhia e simbolizam o esforço de Mitchell. É a primeira vez que eles vão realizar uma performance juntos no Brasil. Ela é carioca e aprendeu a dançar na Escola de Balé das Comunidades. Em 2007, ganhou uma bolsa de estudos para a companhia novaiorquina. Já Santos é do interior da Bahia e foi incentivado pela família a seguir na dança, que, como Mitchell, teve de superar a barreira dos preconceitos. Ele já atuou em consagradas companhias mundiais, começando pelo Houston Ballet, Orlando Ballet, Chicago Ballet e Paris Opera Ballet.

O grupo fará cinco apresentações no Brasil, participando ainda de workshops para estudantes de escolas públicas em Trancoso, na Bahia, onde o Mozarteum tem um projeto cultural. Nas performances, o programa prevê as peças Valse Fantaisie, de George Balanchine, Dancing on the Front Porch of Heaven, do coreógrafo Ulysses Dove, e Change, de Dianne McIntyre.

Dance Theatre of Harlem. No Teatro Alfa, em São Paulo, dias 11 e 12 de outubro, às 21 horas, com ingressos de 250 a 400 reais; matinê gratuita às 15 horas. E no Teatro L’Occitane, dias 17 e 18 de outubro, às 18h30, com ingressos de 20 (comunidade) a 100 reais.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome