minhas garotas sabem dançar samba e disco music.

minhas garotas sabem cortar cabelo, cutícula e consertam sobrancelha desnivelada.

minhas garotas limpam a casa em minutos, mesmo depois de uma festa.

minhas garotas conhecem teses de mestrado e todo tipo de máquina de costura.

minhas garotas me matam de rir com histórias de fugas desastradas em direção ao frevo pernambucano.

minhas garotas nunca abandonam um filho. nem o filho esquizofrênico, nem o filho perdulário, nem a filha mitômana.

minhas garotas cozinham tanto quanto a helô bacellar.

minhas garotas não abandonam o pai doente.

minhas garotas moraram no japão, na sicília, no bacacheri, em madri e em são jorge do patrocínio.

minhas garotas não deixam ninguém deprimido no sofá.

minhas garotas perdoaram a chibata, os maus tratos, os preconceitos, a desconfiança, a expulsão de casa com um filho na barriga.

minhas garotas pintam e fazem conservas maravilhosas.

minhas garotas me fazem sentir mais bonito que o clooney.

minhas garotas ganharam título de miss e fizeram grana como modelo na paulicéia.

minhas garotas namoraram caras de fuscão e andaram de bicicleta no sertão.

minhas garotas adoram salto alto e ligam no dia do meu aniversário.

minhas garotas podem brigar feio, mas amanhã já estarão rodeando as casas umas das outras.

minhas garotas fingem que não sabem que eu escrevo muitas tolices e sempre se divertem aqui com seu hunter thompson de osasco.

para célia, lúcia, neide, dinha, sueli, gorete, selma, sonia, help, eliane e salete.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome