gigante brazil é o cara mais alto aqui nessa foto, parecidíssimo com o itamar, o cara de braços abertos

gigante brazil morreu hoje.
era o batera da isca de polícia, banda do itamar assumpção.
esteve na gang 90.
tocou com meio mundo, começando lá nos anos 1970 com jorge mautner.
tinha esse nome porque era um negão enorme, era forte e tinha trovões nas mãos.
eu o vi pela primeira vez tocando com itamar num palco armado em cima do lago igapó.
era estudante em londrina.
depois, eu o vi acompanhando meio mundo em são paulo, no centro cultural, nos sescs, em todas as levadas em que o requisitavam.
tinha 56 anos, morreu dormindo, o jorge luiz de souza.
incompreensível: muitas vezes que passei de carro ali pela vila madalena, pelas imediações do empanadas, eu o via caminhando pela calçada e pensava: caralho, o gigante não envelhece nunca?

AnteriorPÁSSARO REPULSIVO
PróximoOFÍCIO – Parte Um
Jotabê Medeiros, paraibano de Sumé, é repórter de jornalismo cultural desde 1986 e escritor, autor de Belchior - Apenas um Rapaz Latino-Americano (Todavia, 2017), Raul Seixas - Não diga que a canção está perdida (Todavia, 2019) e Roberto Carlos - Por isso essa voz tamanha (Todavia, 2021)

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome