“Adeus, América” é um samba de 1947 composto por Haroldo Barbosa e Geraldo Jacques. A música foi gravada originalmente pelo grupo Os Cariocas, mas sua consagração veio alguns anos depois na voz de João Gilberto. Conta-se mais de uma dezena de versões dessa música, e todas parecem reverenciar o ícone da bossa nova. Todas com exceção de uma exibida no último programa The Voice Brasil no duelo entre o baiano Maylssonn e o gaúcho Xandy Monteiro, do time da cantora baiana Claudia Leitte. Era para ser um samba, mas no arranjo ficou parecendo um pagode com vocalizações de R&B (rhythm and blues). Confira a versão clicando na imagem abaixo:

Maylssonn e Xandy Monteiro (clique na imagem para ver o vídeo) - Foto: Divulgação TV Globo
Maylssonn e Xandy Monteiro (clique acima para ver o vídeo) – Foto: Divulgação TV Globo

Lulu Santos, um dos jurados desse game show musical da TV Globo, criticou o “excesso de exibicionismo vocal” da apresentação: “Acho que teve um excesso de trejeitos vocais e um pouco de falta de respeito à versão original. Ambos são ótimos cantores, mas (…) senti que estava sendo dado pouca atenção às palavras que a música diz e a beleza da melodia original.” Carlinhos Brown concordou, afirmando que a música brasileira valoriza mais a melodia e menos os exercícios vocais impostos pela cultura americana. Maria Gadú, assistente de Cláudia Leitte, tentou socorrê-los: “São dois cantos de gueto, o R&B e o pagode”, disse. Lulu retrucou: “Eu só digo uma coisa, a falta que faz João Gilberto.”

Claudia Leitte se defendeu, mesmo que erraticamente: “Existe uma globalização, o mundo nos aproxima uns do outros cada vez mais. O arranjo foi completa e genuinamente brasileiro e foi lindo. A interpretação era deles, era um samba feito para vocês cantarem. Vocês sofrem a influência do dia-a-dia , vocês sofrem positivamente a influencia da globalização, a fusão é a palavra da ordem. Misturar é bom. (…) Você não precisa ser João Gilberto. A música é dele, mas o seu sentimento é seu.

Maylssonn e Xandy Monteiro não conheciam João Gilberto, não conheciam a música. O primeiro, de 23 anos, é vocalista do grupo de samba romântico SOS Paixão e é fã do cantor Brian McKnight, expoente do R&B norte-americano. Permaneceu no programa. O eliminado foi o gaúcho de cabelo moicano, de 32 anos, fã de Michael Jackson e da black music americana. Na prática, os dois dançaram e não conforme a música. Mexeram com uma instituição, daquelas que parece ser preciso pedir autorização, assinada em duas vias e protocolada na alta cultura brasileira. Abaixo, algumas versões “autorizadas” de “Adeus, América”.

Os Cariocas (versão original):
Adeus América – Os Cariocas by João Gilberto on Grooveshark
Joao Gilberto (Live At The 19th Montreux Jazz Festival, 1986):

Astrud Gilberto:

Leny Andrade:

Joyce Moreno:

Sérgio Mendes:

Bossa Cuca Nova + Os Cariocas + Wilson Simoninha:

Roberta Sá e Alfredo Del-Penho:

Rosa Passos:

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome