segunda-feira, agosto 15, 2022

Ferreira Gullar, 90 anos

Ferreira Gullar
Neste ano de 2020 completam-se 90 anos do nascimento do poeta maranhense Ferreira Gullar. Morto há 4 anos, em 2016, Ferreira Gullar deixou a atividade intelectual de seus últimos anos marcada pelo reacionarismo e pelo espírito de vendetta, além de não ter feito nenhum livro especialmente mencionável no período final. Mas é impressionante a influência das primeiras obras de Gullar,...

Admirável gado de novo

Zé Ramalho completa 70 anos e lança "Cine Show Madureira"
Com 70 anos completos no último dia 3, o paraibano Zé Ramalho dá prosseguimento a um projeto de resgate de memória com Cine Show Madureira (1979), editado em CD por seu selo Avôhai, em parceria com o Discobertas de Marcelo Fróes. O álbum se segue a Atlântida (2017), que recuperava um show de 1974, quatro anos antes de o cantor, compositor e instrumentista tornar-se sucesso...

A meta de Baco Exu do Blues é o mundo

A vertigem da vitória acomete o jovem baiano Diogo Moncorvo, mais conhecido como Baco Exu do Blues. Poucos meses atrás, em "Me Desculpa Jay-Z", ele compôs os versos "tá tudo confuso como meus sonhos eróticos com a Beyoncé/ me desculpa Jay-Z, queria ser você". Dias atrás, com o curta-metragem "Bluesman", ele suplantou o casal Beyoncé-Jay-Z, inscrito na mesma categoria em que ele,...

A palavra que tira a bunda da cadeira

O escritor e agitador cultural Marcelino Freire. Retrato: Zema Ribeiro
Teresina/PI – Mesas redondas, saraus, shows, lançamentos de livros. A Balada Literária em Teresina teve dois dias intensos, semana passada (27 e 28 de agosto), no Completo Cultural Theatro 4 de Setembro, que abriga, além do espaço que lhe dá nome, na Praça Dom Pedro II, o Teatro Torquato Neto, a Galeria Osório Jr. e o Oxente Pub. É o...

Os trabalhadores da palavra

O português Valter Hugo Mãe e o ótimo público que compareceu ontem (27) ao Teatro 4 de Setembro, em Teresina/PI. Foto: Margareth Leite
Teresina/PI – ​Membros da produção da Balada Literária não escondiam certa angústia na manhã de terça-feira (27). Valter Hugo Mãe estava em Teresina, mas compareceria à mesa "Os trabalhadores da palavra", marcada para a noite? O escritor português havia sido hospitalizado após comer algo que não lhe caíra bem em Salvador – ele já havia passado também por um hospital...

O violeiro e a física quântica

Rodger Rogério, nome seminal da primeira geração do Pessoal do Ceará, ganha um notável cartão de visitas em "Bacurau", o filme brasileiro que venceu o Prêmio do Júri em Cannes Quem for ao cinema ávido de curiosidade para ver o grande vencedor do prêmio do júri de Cannes, “Bacurau”, dos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, vai se deparar com uma...

Geraldo Azevedo, o sobrevivente

O cantor e compositor pernambucano lança "Solo Contigo" e fala da prisão e da tortura pela ditadura brasileira, em 1969 e 1974 "A gente saiu da maior glória para a clandestinidade." O pernambucano Geraldo Azevedo jamais foi um propagandista das agruras que sofreu junto à ditadura civil-militar de 1964, mas história para contar não lhe falta. Estava com Geraldo Vandré...

Raimundo Fagner, 70

Raimundo Fagner completa 70 anos
Com 70 anos completados no dia 13 de outubro, o cantor e compositor cearense Raimundo Fagner tem parte de sua obra reeditada pela Sony Music em versão digital, nas principais plataformas. São 15 títulos que a gravadora diz colocar em circulação digitalmente pela primeira vez, 11 deles de álbuns originais da carreira do artista. O mais antigo é o experimental Orós, de 1977,...

De olhos bem abertos

O Fim do Desenxergar e Outras 29 Histórias de Mudança no Maranhão é um livro-documento que flagra o contraste fundo entre o Maranhão da família Sarney e o Maranhão dos últimos quatro anos, sob o governo de Flávio Dino. São histórias sobre o combate à miséria nos 30 municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado nordestino....

Narrativa de resistência

Carlos Eugênio Paz, o personagem que dá título a "Codinome Clemente", durante as gravações do filme. Foto: divulgação
“Codinome Clemente”, terceiro longa-metragem de Isa Albuquerque, terá sua primeira exibição nacional na sessão de encerramento do 42º. Festival Guarnicê de Cinema, que acontece hoje (21), às 17h, no Teatro Arthur Azevedo (Rua do Sol, Centro). O filme não integra as mostras competitivas do festival, cuja curadoria tem a cineasta entre seus membros, nesta edição. Antes de São Luís, “Codinome...