Cena do filme
Cena do filme "@Arthur.Rambo - Ódio nas Redes" - Foto: Divulgação

O filme @Arthur.Rambo – Ódio na Rede, de Laurent Cantet, mostra a ascensão e a meteórica queda do jovem Karim D. (Rabah Nait Oufella), desmascarado por ter mantido um perfil homofóbico, racista, misógino e antissemita no Twitter. Apesar de, na vida real, ele ter escrito um livro que narra as dificuldades de imigrantes argelinos, como ele e a mãe, na França, as suas antigas postagens nas redes sociais vão lhe render um massivo cancelamento.

Cantet é diretor do premiado Entre os Muros da Escola (2008), vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes. Novamente, a história tem um pé na realidade. O roteiro de @Arthur.Rambo parte de um episódio real vivido por Mehdi Meklat, que havia se tornado um jornalista de sucesso até que ressurgem antigos tuítes. Nessa sua nova produção, o cineasta francês procura retratar uma situação semelhante, a partir da ótica do protagonista, mas se esforçando para não provocar julgamentos antecipados. Em menos de 48 horas, Karim D. é abandonado pela editora e por empresários, pelos novos amigos, nas redes sociais, condenado pela imprensa, e até sua mãe o questiona.

O cancelamento virou moeda corrente no ambiente digital, como se tudo fosse passível a um julgamento sumário feito nas redes sociais. Mas a questão de fundo que Cantet expõe, ainda que sem explicitar, é se esse cancelamento de um jovem emergente ocorreria se ele não fosse um representante da nova voz dos imigrantes africanos. Todos os “canceladores” apenas viram as costas para o escritor, e não lhe dão a chance de explicar a irresponsabilidade passada. Apenas seu irmão, Farid (Bilel Chegrani), parece disposto a dar uma chance a ele, procurando mostrar que o perfil anônimo tinha alguma razão de ser. Não deixa de ser irônico que @Arthur.Rambo, o nome da película, é uma “provocação” com uma aparente contradição entre poeta francês Arthur Rimbaud e o truculento personagem Rambo, interpretado por Sylvester Stallone.

@Arthur.Rambo – Ódio na Rede. De Laurent Cantet. França, 2022, 87 mins.
Siga-nos no Google Notícias
PUBLICIDADE

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome