A Agência Nacional de Cinema (Ancine) vai reavaliar em sessão pública, no próximo dia 29 de julho, a censura ao filme O Presidente Improvável, da produtora Giro Filmes, sobre a trajetória do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de 90 anos.

A pauta anunciada no site da agência, restrita à Superintendência de Fomento, indica o seguinte: “Ratificação da Deliberação Ad Referendum n.º 29-E, de 2021, acerca da aprovação para captação de recursos por meio de leis de incentivo do projeto “O Presidente improvável”. É o primeiro item da agenda da reunião. A superintendência já tinha aprovado a captação de recursos, mas a diretoria colegiada vetou.

A decisão de censurar o filme partiu de dois diretores substitutos, Mauro Gonçalves de Souza e Edilasio Barra, o pastor Tutuca. Mas eles agiram em consonância com a nova diretoria, que estava sendo sabatinada no Senado no dia do veto. A reação foi fortíssima no setor audiovisual, pois cria um precedente, uma ilegalidade e é inconstitucional. Para criar um clima conciliatório, a diretoria agora deve reverter o veto.

 

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome