Imagem de Espero Tua (Re)Volta
Marcela Jesus, Nayara Souza e Lucas Koka Penteado, protagonistas de Espero Tua (Re)Volta - Foto Carol Quintanilha

Pela ótica de três ex-estudantes secundaristas, o documentário Espero Tua (Re)Volta, de Eliza Capai, explica como saímos do Brasil dos protestos de 2013 até o momento atual. A produção conquistou o prêmio Geração 14+ do último Festival de Berlim e depois de uma temporada no circuito comercial estreia na TV pelo Canal Curta!. A exibição será na sexta-feira, 13, às 22h20, com horários alternativos.

O que torna a obra de Eliza diferente e especial é ela ter dado voz a três jovens ex-secundaristas. Eles participaram das lutas estudantis desde os fatídicos 20 centavos e testemunhas da criminalização em curso contra os movimentos sociais e o ativismo, bradada por Jair Bolsonaro desde antes de tomar posse. Cada um deles traz à tona narrativas paralelas, como o racismo, o feminismo e a questão de classes. Esses temas estavam e estão em disputa na sociedade.

Com cenas inéditas da ocupação da Assembleia Legislativa de São Paulo e dos estudantes nas ruas em 2017 e 2018, Eliza Capai também precisou ir atrás de imagens de documentaristas e midiativistas que registraram, ao lado dos estudantes, as manifestações a partir de 2013, incluindo o material bruto com bastidores da ocupação de mais de 200 escolas na gestão do tucano Geraldo Alckmin. Em Espero Tua (Re)Volta, as cenas dentro das escolas, nas ocupações, são verdadeiras aulas de política.

A solução uniu os fios que estavam soltos e desencapados desde os protestos dos autonomistas do Movimento Passe Livre (MPL), em 2013, criando curtos-circuitos constantes entre estudantes e Polícia Militar. Mais que isso, Espero Tua (Re)Volta permite acrescentar algumas explicações sobre a onda reacionária que tomou conta do País, logo após a saída do MPL das ruas.

Espero Tua (Re)volta. Documentário de Eliza Capai. No Canal Curta!, nos dias 13 de dezembro (22h20), 14 (2h20 e 14h15), 15 (22h15), 16 (16h20); 17 (10h20).

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome