Anitta - Site oficialTodo fenômeno pop pressupõe alguma forma de negociação com o diabo, não vamos nos enganar. Não deve ter sido uma homenagem consciente, claro, mas o fato de Anitta ostentar em seu primeiro CD seu nome, escrito em purpurina rosa, finalizado com um rabinho do demo vem a calhar para o texto que se segue.

Habemus demônio, portanto. A questão número 1 é: quanto da alma teve de ser trocada em nome da comunicabilidade massiva e rápida? E a número 2 é: como era, antes do contrato, essa alma que foi vendida?
Anitta vem sendo apresentada como uma espécie de capitulação do funk ao mainstream, mas será que não poderíamos pensar que é o contrário? Que o funk tornou-se tão grande e importante que o confusíssimo negócio da música de massa teve de prestar atenção nele? E em seu aspecto feminino, mais desafiador?

Mesmo admitindo que só tenha ganhado gravadora, TVs e exposição maluca porque domado, “Show das Poderosas” joga um dos aspectos mais interessantes do funk, a afirmação de uma sexualidade feminina aberta e num combate ambíguo com o poder masculino, na arena dos leões. Está lá a mulher que manipula consciente e programaticamente sua sexualidade por diversão, mas sobretudo porque pode. E quer.

CD Anitta-Anitta-FrenteO conjunto das 15 faixas do CD soa bem mais domesticado que o hit que transformou Anitta num fenômeno. É mais tíbio musicalmente, é mais frouxo nas intenções e, sim, soa muito mais canhestro no geral. Pior: faz crer que a possibilidade de surgirem outros “Show das Poderosas” não esteja num horizonte tão próximo.
O que é pena, porque, das últimas personalidades pop dos últimos tempos, Anitta parecia estar num terreno ao mesmo tempo mais provocador e numa trilha de construção musical mais parecida com personalidades pop da gringa, como Beyoncé, que, por vezes, vendem a alma com mais qualidade e com músicas melhores.

A ver os próximos passos. Se Anitta tiver uma alma realmente fogosa e decidir enfrentar a preguiça, pode fazer diferença. Se não, esqueceremos dela em 3, 2, 1…

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome