Antes de vender carne, a música “O Portão” (1974), na voz de Roberto Carlos, já vendeu cigarros Continental e assinaturas de TV Sky. Na primeira vez, em 1976, o comercial tinha por protagonista o galã Herson Capri retornando ao lar e fumando um cigarrinho no percurso. Ele, atualmente, vive personagem na novela das 21 horas na TV Globo. No outro anúncio, veiculado em 2011, a sempre bela Gisele Bündchen se esmera em interpretar uma dona-de-casa esnobada por um marido que prefere o controle remoto em seu infinito potencial de canais, em vez de chamego. Ela fica até engraçadinha no papel.

Mas, voltemos ao rei. A grande novidade, anunciada hoje com tambores e rojões, fica por conta de Roberto surgir no comercial diante de um bifão. Para quem se dizia vegetariano havia 30 anos e resolveu alardear a volta às tentações da carne, nada mal assinar um contrato publicitário para vender carne Friboi. Em cena, Roberto insinuará o refrão de sua rentável música, que é marcado pela frase: “Eu voltei para ficar”.

Roberto Carlos no comercial da Friboi - Foto: Divulgação
Roberto Carlos no comercial da Friboi – Foto: Divulgação

Mesmo sem valores divulgados, o maior frigorífico do setor de carne bovina do mundo, o brasileiro Friboi, vai por a mão no bolso pela parceria com o “Rei”. Nunca sai barato. Roberto se vende bem. A Nestlé Brasil já fez parceria com ele. Aliás, dizem que o atual contrato é semelhante. O “Rei” se faz arredio à publicidade, mas a explora há décadas. Um clube de fãs descobriu até uma propaganda de rádio da década de 1960 para a Shell. Durante o atual jogo de sedução, o pessoal do Friboi esteve presente no tradicional navio de apresentações do “Rei” nas duas primeiras noites da turnê.

No acordo com a Nestlé, também anunciado com estardalhaço e como inédito, Roberto Carlos cedia a música “Emoções” (1981) como trilha sonora para a campanha comemorativa dos 90 anos da companhia suíça no país. A ação englobou tanto a aparição da imagem do cantor nas propagandas da empresa quanto uma espécie de patrocínio da empresa à turnê nacional do cantor, que programava realizar 25 shows por todo o país. O rei viaja com sua orquestra, o que torna deus deslocamentos caros.

A história se repete. O Friboi fará ativações em shows do cantor e irá chancelar as apresentações realizados fora do Brasil. Roberto Carlos dividirá com o ator Tony Ramos – que protagoniza os anúncios da Friboi desde junho de 2013 – o título de embaixador da marca. Criada pela agência de propaganda Lew’Lara\TBWA a assinatura seguirá sendo: “Friboi. Carne confiável tem nome”.

* Republicado do blog da autora, Marili Ribeiro

12 COMENTÁRIOS

  1. A propaganda do cigarro eu já tinha visto, a da Sky não. Agora os críticos vão dizer que ele se repete até nas propagandas.

    Vergonha alheia dessa propaganda, haha. Acho importante lembrar (não justificando) que o vegetarianismo do RC nunca foi por ideologia e sim questões de saúde, sendo que ele nunca deixou de comer peixe. Outro detalhe é que já fazem alguns anos que ele investe em gado de corte. Então, algumas críticas (feitas só agora) à questão da defesa dos animais que os próprios fãs têm feito soam deslocadas. Voltando ao comercial em si, nada a ver o Dody Sirena e o próprio Dudu na propaganda. Realmente acho que o Roberto está pisando na bola com algumas atitudes nos últimos anos.

    Mas…pensando bem em 1994 ele fez propaganda pra Brahma Chopp, reza a lenda que eles teriam enviado um estudo com 4000 mil páginas pra convencê-lo a fazer propaganda de uma bebida alcoólica, entre os escritos teriam informações que a bebida é citada até na bíblia. Eu duvido que ele tenha lido esse calhamaço e que isso tenha realmente sido relevante pra ele aceitar ou não fazer a propagada. Na verdade duvido que tenha sido mais relevante que o cachê pago.

    E falando em Rei e propagandas, me lembrei do Pelé que nunca aceitou fazer propagandas de bebidas alcoólicas ou de cigarros (quando essas eram permitidas). Em sua autobiografia, ele conta o caso de uma marca que ficou anos insistindo para que ele fizesse propaganda de um cigarro, depois de muita insistência e várias recusas eles mandaram um texto pra ele de uma propaganda na qual ele diria: “olha, eu não fumo, mas se eu fumasse eu fumaria esse cigarro”, rs.

  2. Com o ” Brasil para todos ” era justamente essa a ideia do PT, embora até agora, apenas pouco mais de 44 milhões de Brasileiros estão podendo se alimentar melhor, a tendencia é que possamos incluir muito mais Brasileiros entre consumidores de proteína, e não só o Toni Ramos ou o Roberto Carlos.

  3. A Próxima campanha poderia trazer como personagem central o Ministro, por ora Presidente do Superior Tribunal Federal, o Excelentíssimo Joaquim Barbosa num dos seus Botecos preferidos, lá em Realengo, a desfrutar de um bifão, devidamente acompanhado de uma loira…. gelada.
    Faria bem para seu problema de coluna.

  4. Eu nao vejo problema algum o RC fazer propaganda de carne. Ele é um cantor que sempre teve uma atitude digna em sua vida, nunca apareceu em escândalo. Com relação ao comercial do cigarro Continental, fez tanto sucesso que a Souza Cruz, depois de um tempo, mandou tirar do ar. O disco do roberto passou a vender mais do que o cigarro.
    O pior é o FHC fazendo campanha para liberar geral as drogas no Brasil e o pessoal está preocupado com a carne do RC.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome