O cantor e compositor paulista Paulo Tó em cena de O mundo por um fio. Frame. Reprodução
O cantor e compositor paulista Paulo Tó em cena de O mundo por um fio. Frame. Reprodução

Paulo Tó lançou um dos discos mais bonitos da temporada pandêmica em que estamos confinados desde o longínquo março de 2020: ninguém apostava que o pesadelo fosse se prorrogar – ser prorrogado, melhor dizendo – por tanto tempo. Ele conversou com o Balaio Cultural, na Rádio Timbira AM, no último dia 18 de setembro.

“O mundo por um fio” (Paulo Tó/ Mariana Mayor), título de uma das canções de “Galope”, o aludido álbum, é tradução perfeita do sentimento que acomete aqueles que ainda o têm, num país em que a covid-19 já fez quase 600 mil vítimas – “meta” a ser batida em bem pouco tempo, infelizmente.

A música acaba de ganhar videoclipe, com a presença da atriz Cecília Boal, viúva do dramaturgo Augusto Boal e diretora do Instituto que leva seu nome. Em “O mundo por um fio” ouvimos a voz da parceira Mariana Mayor no backing vocal; Cecília Boal participa do disco cantando com ele em “Utopia”, primeiro registro fonográfico da atriz.

“Galope” tem produção musical de Paulo Tó (violão) e Guilherme Kastrup (bateria e percussão) e conta ainda com as presenças luxuosas de Marcelo Cabral (baixo e synth) e Rodrigo Campos (guitarra e cavaquinho).

Em nove canções autorais, além de uma versão do compositor português Fausto Bordalo Dias, a MPB de Paulo Tó flerta com rap e música eletrônica, entre doses de indignação e lufadas de esperança – bem traduzidas no videoclipe lançado hoje, dirigido e montado por Jo Serfaty e Pedro Pipano.

*

Assista o videoclipe de “O mundo por um fio”:

*

Ouça “Galope”:

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome