Ao receber alta na noite deste domingo no Hospital São José, instituição pública do Ceará, o cantor, ator, compositor e físico Rodger Rogério, de 76 anos, foi ruidosamente aplaudido pela equipe de saúde e pacientes. O violeiro Carranca do filme Bacurau fora internado com a Covid-19 na terça-feira, dia 16 e, por causa da idade, sua recuperação era considerada delicada. Vestido a rigor, com sua indefectível roupa preta e o chapéu, Rodger foi liberado para ir para casa após 5 noites (não precisou de UTI), mas ainda tem que cumprir o protocolo de saúde até a recuperação total, sob monitoramento.

Rodger Rogério é um dos nomes mais importantes da música do Ceará. Ele ajudou, com parcerias e também com abrigamento, artistas como Fagner, Belchior, Ednardo, Jorge Mello, Cirino e Amelinha nos anos 1970, quando deus aulas de Física na Universidade de São Paulo. Em 1973, ele lançou, com Ednardo e Téti (então sua mulher), o disco “Meu corpo, minha embalagem, todo gasto na viagem”, hoje um cult absoluto da MPB. Todos os parceiros, como Fausto Nilo e Fagner, enviaram mensagens para o músico durante sua batalha. No ano passado, Rodger Rogério lançou o EP Velho Menino, comemorando seus 75 anos.

Rodger cumpria rigorosamente o isolamento social em casa desde o dia 16 de março, mas vive em um prédio e acabou contraindo a doença. O Ceará é um dos epicentros do coronavírus no Nordeste, com mais de 3 mil casos da doença.

Siga-nos no Google Notícias
PUBLICIDADE

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome