_ Há alguns bons anos, eu estava na praia e passou um ambulante vendendo CDs piratas toscos, horríveis. Fiquei quieta. Porém ele me reconheceu e petulantemente veio me provocar. Me rondou, rondou e disse: “Se vocês ganham, por que eu não posso ganhar?”. Talvez seja o pensamento da maioria que, sem ser criador, quer se apoderar do que fazemos.

Zélia Duncan conta o encontro com um brasileiro “diferenciado” na praia.

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome