Dois anos de paralisação deliberada na quinta mais importante atividade econômica do País, o audiovisual, será o mote de um protesto high tech na tarde desta segunda-feira, 30, no Rio de Janeiro.

Contra a maior operação tartaruga da República, um locaute pilotado por sua própria diretoria, a Agência Nacional de Cinema (Ancine) será o objeto do protesto, encabeçado pelo coletivo FilmaRio, criado em julho de 2019.

Será às 17 horas na frente do simbólico Edifício Gustavo Capanema, pontapé inicial do modernismo arquitetônico, na Avenida Graça Aranha. Com uso de técnicas avançadas de video mapping e motion design, os edifícios terão projeções de informações e palavras de ordem para suscitar o debate sobre a situação e exigir o desbloqueio do Fundo Setorial do Audiovisual e a manutenção da Lei da TV Paga.

Os manifestantes usarão roupas pretas e cuidarão para que seja respeitada a distância recomendada entre as pessoas.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome