O Pasquim 50 anos é uma exposição do Sesc Ipiranga
O Pasquim 50 anos é uma exposição do Sesc Ipiranga - Foto Divulgação

Há 50 anos, o Brasil vivia sob uma ditadura civil-militar e só restava às frentes progressistas resistir. O Pasquim, jornal fundado por Tarso de CastroSérgio CabralCarlos ProsperiClaudius e Jaguar, resistiu bravamente com um estilo irreverente e bem-humorado. O jornalismo, sempre perseguido em tempos sombrios (qualquer semelhança com o presente não é mera coincidência), teve no Pasquim um modelo que serve até para os dias atuais.

“O Pasquim 50 anos” está em cartaz na unidade Sesc Ipiranga, em São Paulo, até 12 de abril. Com expografia de Daniela Thomas e curadoria de Zélio Alves Pinto e Fernando Coelho dos Santos, a exposição traz reproduções das edições impressas desse jornal carioca. É nessa parte que o público poderá ver como era possível, apesar da precariedade das tecnologias de impressão à época, produzir um veículo graficamente inovador e fora do convencional.

Um dos principais veículos da imprensa alternativa, o Pasquim produzia reportagens e artigos comportamentais, que tratavam abertamente de temas como sexo, drogas e divórcio. Suas longas entrevistas ficaram famosas. A “patota”, como ficou conhecido os donos do jornal, contou com a colaboração de personalidades da cultura, como Millôr Fernandes, Ziraldo, Chico Buarque, Ivan Lessa, Paulo Francis, Vinícius de Moraes, Glauber Rocha, Odete Lara, Sérgio Augusto, Henfil, Fortuna, Cacá Diegues, Miguel Paiva, Carlos Leonam, entre tantos outros. O jornal teve mais de quatro mil colaboradores ao longo dos 22 anos em que circulou.

Ocupando vários espaços do Sesc Ipiranga, a exposição é interativa, como na apresentação dos discos vinis lançados ao longo da história do jornal, e também apresentará, até o término em 12 de abril, atividades, como oficinas de xilogravura, monotipia e cianotipia.

A Biblioteca Nacional, também em comemoração ao marcos dos 50 anos do Pasquim, digitalizou as edições do Pasquim, criando uma preciosa fonte de pesquisa para comunicadores e interessados.

O Pasquim 50 anos. No Sesc Ipiranga, em São Paulo, até 12 de abril. Grátis.

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome