Baile das Gayrotas

O Rúcula Festival de Artes, que seria realizado no estádio Doutor Jayme Cintra, em Jundiaí (cerca de 50 km da capital), nos dias 23 e 24 de novembro, foi cancelado em um ato de censura do responsável pelo estádio, a agremiação futebolística Paulista Futebol Clube, o popular Paulista de Jundiaí. O time emitiu uma nota no Facebook na terça (12) manifestando “desconforto com uma atração LGBT” do cast do festival. A atração é o grupo Baile das Gayrotas.

Curioso alvo o dos boleiros: o elenco do festival incluía ao menos uma grande atração de igual representatividade da diversidade de gênero, o grupo Veronika Decide Morrer, além de Der Baum, Tatá Aeroplano, O Grande Grupo Viajante e João Perreka e Os Alambiques. O Baile das Gayrotas costuma ter um caráter interativo: os integrantes distribuem acessórios, plumas, perucas, glitter, bigodes e chapéus ao público, além de manter o microfone aberto para a pessoa dublar e se montar. “Todas e todos podem ser drag, seja quem for!”

O festival, cuja ideia ainda não foi oficialmente abandonada pelos promotores, é multidisciplinar: inclui eventos de cinema, fotografia, economia criativa, projeções, além de música ao vivo. É uma realização de um grupo encabeçado pelo produtor Jota Wagner, que busca tornar mais dinâmico o cenário cultural da cidade, muito próxima da capital mas carente de eventos.

O clube afirmou que seu estatuto não permite o levantamento de bandeiras religiosas, políticas, de raças e gêneros, mas abriga eventos evangélicos. Foi também em Jundiaí que a atriz trans Renata Carvalho viu censurarem a peça em que atuava, O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, de Jo Clifford, em setembro de 2017.

Segundo a organização informou ao G1, o reembolso de ingressos para as datas que já estavam fechadas será feitos pela internet. Quem comprou nos pontos de venda deve ir até os locais para resgatar o valor integral. Já os que compraram o ingresso no Bar do Haules poderão resgatar o dinheiro a partir do dia 25 de novembro.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome