A nova safra da música brasileira é formada por jovens fazendo muito e a maioria acontecendo aos poucos. Definitivamente, é bem variada. E como sabemos quem são eles e o que estão fazendo? Num passado não tão distante, a solução era correr para a loja de discos, fazer amizade com o seu dono e sair contente de lá com um bolachão debaixo do braço. Hoje, a loja é a internet e aí, já viu… FAROFAFÁ saiu garimpando algumas novidades, dentro de um repertório mais pop. Ainda não encontramos uma pepita, mas já ficamos contentes com o que tem na MBB, a música boa do Brasil.

Quanto você pagaria pelo novo disco do Emicida? 5 reais ou uma tuitada? Pediu, né? Tudo bem que se desembolsar a grana, vai receber em casa o disco completinho, com capinha e tudo mais. O “Doozicabraba e a revolução silenciosa” foi gravado em Sampa e Nova York, dentro do Creators Project. Ouve:

1989 – Emicida

O baiano Russo Passapusso faz um dub divertido e legitimamente brasileiro – mas o suingue é jamaicano. É o “dubahia”, que mescla o samba-reggae com outros ritmos nordestinos.

Magnata – Russo Passapusso

Vai demorar para o Brasil deixar de falar com espanto e certo nariz torcido sobre o rap feminino. Fabíola Pereira De Deus Simão, a DeDeus MC, surge como uma boa surpresa. Ah, olhando ela aí na foto acima, a surpresa é ainda maior: branca, olhos azuis… Vai um preconceito aí?

Destino – DeDeus MC

O cantor pernambucano China não tinha grana para produzir um clipe bacana (eita, e ele é VJ da MTV), mas decidiu pedir no Twitter que umas minas enviassem uns passinhos de dança gravados para ele. Recebeu uma porção de vídeos, que depois um amigo editou.

Só serve pra dançar – China

Cidadão Instigado já é presença obrigatória na cena roqueira-indie. A banda cearense faz uma fusão de ritmos nordestinos com o rock dos anos 1970 e, vez ou outra, pipocam umas incursões no ritmo brega.

O pobre dos dentes de ouro – Cidadão Instigado

Não dá para ouvir Nevilton e dizer que é um som 100% brasileiro. A influência vem de fora, de Pixies a Cake, de Beatles a Pavement. Outra bandinha a copiar os gringos? Pior que não. Vale conferir esses jovens da cena independente de Umuarama, no Paraná, e cada vez mais para o resto do Brasil.

Pressuposto – Nevilton

Anelis Assumpção curte umas coisinhas velhas, tipo comprar vinis em feirinhas, um pebolim antigo. Em seu primeiro álbum, “Sou suspeita. Estou sujeita. Não sou santa“, ela não só fez questão de prensar algumas cópias no formato LP, como gravou ali algumas coisas exclusivas para o formato. Dá para baixar na internet, mas, como ela mesmo diz, a qualidade não é a mesma. Ah, claro, ela é filha de Itamar Assumpção.

Como é gostoso – Anelis Assumpção

O carioca Marcelo Camelo, hoje morando em São Paulo, lançou em abril seu segundo álbum em carreira solo, o “Toque Dela“. Na faixa que selecionamos, tem participação especial de Marcelo Jeneci, no piano e acordeon.

Ôô – Marcelo Camelo

Baladinha gostosa para uma tarde fria e chuvosa. Quando pintou o clipe da música abaixo, da Banda Dinda, logo vieram as comparações com A Banda Mais Bonita da Cidade – amigos reunidos, tocando juntos… A música não é tão curtinha assim, vai?

Queria Enjoar de Você – Dinda

O cantor e compositor Danilo Moraes é outro paulistano da gema, filho de Wandi Doratiotto e está na praça desde 2003. Som maneiro para fechar a sessão.

Criado Mudo – Danilo Moraes e os Criados Mudos



1 COMENTÁRIO

  1. Olá, tudo bem? Acompanho o site e acho super interessante. Gostaria de ter um contato com a redação para encaminhar sugestões de matérias ou mesmo lançamentos. Sou jornalista e faço assessoria para alguns artistas. De repente é legal manter essa conexão. Aguardo retorno.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome