Cena de Os eleitos, série da Disney+
Cena de Os eleitos, série da Disney+ - Foto Divulgação

Pode existir uma série que fala de astronautas e conquistas espaciais sem que aqueles momentos de tensão e pirotecnia não sejam o que há de mais importante para ver na tela? Os Eleitos, série em oito episódios na Disney+, prova que sim. A produção parte da adaptação do livro The Right Stuff (1979), do escritor e jornalista Tom Wolfe (sim, um dos célebres fundadores do jornalismo literário). A premissa de Wolfe era contar a história de vida dos primeiros sete astronautas, protagonistas do desafio de participar do Projeto Mercury, que levou o primeiro norte-americano para o espaço. 

A obra da Nat Geo para a Disney+, produzida por Leonardo DiCaprio, revela o quanto o nascimento da agência espacial Nasa foi complexo em uma época em que Estados Unidos e União Soviética digladiavam na Guerra Fria. Mas desde os primeiros momentos essa narrativa foi devidamente construída de forma estratégica pela revista Life, para que a imagem dos astronautas precursores os tornasse heróis de uma nação. Essa percepção perdura até os dias de hoje, quando a Nasa brinda o mundo com imagens em altíssima resolução de Marte, a próxima fronteira das aventuras espaciais.

Com visual vintage, que claramente remete aos anos 1950 e 1960, Os Eleitos acerta ao introduzir e dar evidência a elementos de tensão e discórdia, sobretudo entre os astronautas e suas famílias. A disputa central, nos até agora três episódios disponíveis, se dá entre John Glenn (Patrick J. Adams) e Alan Shepard (Jake McDorman), os protagonistas que competem entre si para ver quem conquistará a fama mundial. Mais do que se deter no 5 de maio de 1961, data que marca o primeiro voo espacial tripulado dos norte-americanos, a história se engrandece nos vários flashbacks que evidenciam o espírito de rivalidade que norteia um país.

Os Eleitos. De Mark Lafferty. Série na Disney+.

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome