Disco-manifesto de Zélia Duncan e Ana Costa: Eu Sou Mulher, Eu Sou Feliz.
Eu Sou Mulher, Eu Sou Feliz é um disco-manifesto coletivo composto por Zélia Duncan e Ana Costa e interpretado por grande elenco feminino. Foto: Jorge Bispo

As compositoras Zélia Duncan e Ana Costa recebem um elenco plural de convidadas no afirmativo Eu Sou Mulher, Eu Sou Feliz


Eu Sou Mulher, Eu Sou Feliz
é um tardio, mas pioneiro disco-manifesto feminista concebido em tom afirmativo pelas compositoras Ana Costa e Zélia Duncan e e interpretado por um elenco feminino que inclui Joyce Moreno, Lucina, Simone, Alcione, Elba Ramalho, Cida Moreira, Leila Pinheiro, Daniela Mercury, Fernanda Takai, Mart’nália, Mônica Salmaso, Teresa Cristina e Fabiana Cozza, entre outras. Chega de abafar os gritos/ chega de abusar dos ritos/ chega de fingir que acha bom, quando está mal/ chega de calar, proclama a faixa-manifesto de abertura, cantada pelas autoras e pela diretora musical Bia Paes Leme.

 

Capa do disco-manifesto de Zélia Duncan e Ana Costa: Eu Sou Mulher, Eu Sou Feliz.


O universo colhido é amplo e multidisciplinar. Em
Uma Mulher, Alcione celebra as trabalhadoras braçais; em Sou a Lua do Sertão, Elba Ramalho tributa as nordestinas sertanejas; Daniela Mercury tributa as orixás femininas em Sou Nascente; Áurea Martins vocaliza as mulheres negras em Brilham ao Escurecer. Eu vou viver pra ver/ a coisa toda mudar/ (…) se pra você tá esquisito/ então imagina pra quem nasceu mulher nesse lugar, Joyce ecoa o presente cascudo em Deixa Comigo. Não nasci pra sobremesa/ sou meu prato principal/ não pra você provar/ jantar só com meu aval/ não é não/ eu digo sim pro meu não, cantam Teresa Cristina e Marina Iris em Não É Não. O recado está dado, com transparência e brilho.

 

Eu Sou Mulher, Eu Sou Feliz. Disco coletivo composto por Ana Costa e Zélia Duncan. Biscoito Fino.

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome