No sábado, 7 de setembro, às 13h, o Teatro Oficina faz uma segunda apresentação de trecho da peça O Bailado do Deus Morto, de Flávio de Carvalho, na Galeria Almeida e Dale, no Jardim Paulista. A exibição, gratuita, faz parte do programa da exposição Flávio de Carvalho: o antropófago ideal, em cartaz até 19 de outubro, que reúne registros das célebres performances do artista e provocador modernista, além de pinturas e desenhos produzidos entre 1930 e 1970.

A obra multidisciplinar de Flávio de Carvalho (1899 – 1973) é objeto de ampla exposição na galeria, com curadoria de Kiki Mazzucchelli. Como parte do programa, o Teatro Oficina faz uma segunda apresentação de trecho da peça O Bailado do Deus Morto. Escrita pelo artista em 1933, a obra analisa enfoques filosóficos sobre a morte de Deus e a libertação dos mitos. Com direção de Marcelo Drummond, 12 atores da Companhia participam da encenação usando máscaras criadas por Flávio. A primeira encenação foi realizada no dia da abertura da exposição e a segunda será no dia 7 de setembro, às 13h.

Serviço
Flávio de Carvalho: o antropófago ideal
Local:
 Galeria Almeida e Dale
Curadoria: Kiki Mazzucchelli
Endereço:
 Rua Caconde, 152 | Jardim Paulista – São Paulo
Período expositivo: de 17 de agosto a 19 de outubro
Visitação: de segunda a sexta, das 10h às 19h, e sábado, das 10h às 15h
Telefone: 11 3882-7120
Entrada gratuita

O Bailado do Deus Morto
Direção: Marcelo Drummond/ Teatro Oficina
Próxima apresentação: sábado, 7 de setembro, às 13h.
Duração: 20 minutos
Classificação livre
Importante: é necessário fazer a inscrição pelo telefone: (11) 3887-7130

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome