Com um arranjo de metais que lembra a fase soul de Roberto Carlos, a mais nova versão para “Sociedade Alternativa” (1974), de Raul Seixas Paulo Coelho, surpreendeu o Brasil. Quem cantava era o norte-americano Bruce Springsteen, na abertura de seu show em São Paulo, na quarta-feira 18 de setembro de 2013.

Nem deveria surpreender: o belíssimo encontro de lendas do rock, uma daqui e outra de lá, é o que acontece quando um ídolo gringo traz na mala de viagem um pouco de respeito pelo lugar onde vai ganhar uma montanha de dinheiro, em vez de simplesmente obrigar a colônia a cantar que é “born in the U.S.A.”. Muchas gracias, signore Springsteen.

Em tempo: trata-se, parece, de um hábito de Bruce. No Chile, dias atrás, no Chile, o artista cantou e fez discurso político esquerdista por Victor Jara, o genial músico preso, torturado e fuzilado em 1973 pela ditadura então recém-inaugurada naquele país.

2 COMENTÁRIOS

  1. ah…’born in the usa’ não é uma música de orgulho patriótico como o autor do artigo se engana pensando que é… é uma grande, enorme, crítica aos eua.

    Basta prestar um mínimo de atenção na letra.
    tó:
    Born down in a dead man town
    The first kick I took was when I hit the ground
    You end up like a dog that’s been beat too much
    Till you spend half your life just covering up

    Born in the u.s.a., I was born in the u.s.a.
    I was born in the u.s.a., born in the u.s.a.

    Got in a little hometown jam
    So they put a rifle in my hand
    Sent me off to a foreign land
    To go and kill the yellow man

    Born in the U.S.A…

    Come back home to the refinery
    Hiring man said son if it was up to me
    Went down to see my v.a. man
    He said son, don’t you understand

    I had a brother at Khe Sahn
    Fighting off the Viet Cong
    They’re still there, he’s all gone

    He had a woman he loved in Saigon
    I got a picture of him in her arms now

    Down in the shadow of the penitentiary
    Out by the gas fires of the refinery
    I’m ten years burning down the road
    Nowhere to run aint got nowhere to go

    Born in the u.s.a., I was born in the u.s.a.
    Born in the u.s.a., I’m a long gone daddy in the u.s.a.
    Born in the u.s.a., born in the u.s.a.
    Born in the u.s.a., I’m a cool rocking daddy in the u.s.a.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome