juvenal, proprietário do boteco do juvená, na deliciosamente decadente itapoã, salvador, bahia

1. Bodega do Véio – Olinda (PE)
2. Barraca do Juvená – Itapoã, Salvador (BA)
3. Botequim do Hugo – Itaim-Bibi – São Paulo (SP)
4. Bar do Jota – Londrina (PR)
5. Don Max (o original) – Curitiba (PR)
6. Jobi – Rio de Janeiro (RJ)
7. Japa’s Bar – Cianorte (PR)
8. Bar do Cafu – Santa Branca (SP)
9. Galo de Ouro – Guaxupé (MG)
10. Bar do Careca – Mercado de Cachoeiro do Itapemirim (ES)

BAR SUPLENTE – 11º – Bar do Beco – Ouro Preto (MG)

* Júri do blog incluiu personalidades do mundo etílico & das artes visuais, como
Jack The Ripper e Camila Molina (além do nepotismo amoroso)


bar do cafu, em santa branca (SP)

Siga-nos no Google Notícias
PUBLICIDADE
AnteriorGRANDES ARTIGOS ENCALHADOS (PARTE 2)
PróximoTHE TING TINGS
Jotabê Medeiros, paraibano de Sumé, é repórter de jornalismo cultural desde 1986 e escritor, autor de Belchior - Apenas um Rapaz Latino-Americano (Todavia, 2017), Raul Seixas - Não diga que a canção está perdida (Todavia, 2019) e Roberto Carlos - Por isso essa voz tamanha (Todavia, 2021)

4 COMENTÁRIOS

  1. realmente o Japa's Bar é um ambiente muito bom de reunir os amigos para tomar uma brahminha e mesmo que vai sozinho todo muito se respeita e sem dizer do fundo do buteco que a gente usa pra um churrasco e ja faz quase 4 anos que sou cliente, e adoro aquele buteco porque lá vai desde cara bom da grana ate pé de chinelo e todos sao tratados iguais

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome