sexta-feira, agosto 19, 2022

A grande biografia que ninguém vai ler

O biógrafo Vitor Nuzzi seguiu os passos de Geraldo Vandré por mais de uma década, e o resultado é o livro 'Uma Canção Interrompida', edição do próprio autor. Somente 100 exemplares foram impressos Durante oito anos, o jornalista e escritor Vitor Nuzzi enviou oito cartas para Geraldo Vandré. Ele não respondeu a nenhuma. Um dia, já em processo de escrever...

A censura que não ousa dizer seu nome

Jotabê Medeiros comenta a classificação para 18 anos do filme Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, não por acaso, cineasta que se manifestou contra o golpe no Brasil Há 30 anos, acontecia a última estrepitosa censura do Estado brasileiro a uma obra de arte. Tratava-se, naquela ocasião, do filme Je Vous Salue, Marie, do francês Jean Luc Godard, e a censura...

Concha Buika, a diva de Almodóvar, em novo disco

Em seu novo disco, 'Vivir sin Miedo', Concha Buika traz uma canção dedicada a São Paulo e ao Rio de Janeiro. Confira sua entrevista para Jotabê Medeiros Diva de Pedro Almodóvar, a cantora Concha Buika está de volta com um disco novo, "Vivir sin Miedo" (lançamento Warner Music Brasil). Ela esteve no Brasil no ano passado (tomamos um café em...

Mendoncinha e Mendonção

Há dois pernambucanos em evidência na cultura nacional no momento. Ambos têm o mesmo nome: Mendonça Filho. O primeiro se evidencia por mérito próprio: Kleber Mendonça Filho levou o cinema do Brasil de volta à mostra competitiva de Cannes após oito anos, com o filme Aquarius. O segundo, Mendonça Filho, deputado do DEM (Democratas), foi um mastim do impeachment a...

Scorpions, ou o estilo de uma banda ao pendurar as chuteiras

Mais uma banda cinquentona, só que desta vez esta promete desembarcar no Brasil. É o Scorpions, impedida pelos fãs de acabar, conta Jotabê Medeiros A mãe de Rudolf Schenker, guitarrista e fundador do Scorpions, queria que ele se tornasse eletricista na Siemens ou seguisse uma carreira nos Correios de Hanover, na Alemanha. Dona Schenker era dura na queda: obrigou o...

Marvin, agora é só você

O guitarrista, compositor, poeta, cantor e produtor jamaicano Junior Marvin está no Brasil para um show no ABC paulista. Um dia ele enfrentou um dilema crucial: escolher entre Stevie Wonder e Bob Marley Hospedado essa semana num hotel do Morumbi, zona sul de São Paulo, encontra-se um sujeito de dreadlocks e sorriso largo, que às vezes usa quepe de capitão...

Sem Metrô na Virada

Morte do marido da cantora Virginie e acidente com pais do guitarrista Alec deixaram apresentação impraticável, segundo baterista A banda oitentista Metrô, uma das pioneiras do pop nacional e que estava havia 30 anos sem se apresentar ao vivo, deve anunciar nas próximas horas o cancelamento do seu show na Virada Cultural, que seria na madrugada de domingo, às 3...

Plus ça change plus c’est la même chose

No jornalismo, a coisa ganhou certos contornos de sadismo, todo mundo do ramo que a gente encontra imediatamente pergunta: "Atualmente, você tá fazendo o quê?". Eu? Lavando a roupa de manhã e cozinhando feijão ao meio-dia. Descendo a rua de bicicleta com os filhos e mastigando grãos de café vermelhos no cafeeiro do vizinho. Fora isso, a atividade periférica é a...

Quanto vale o show… da Virada Cultural

Cachês da Virada Cultural 2015 não são fabulosos e ilustram reflexo da popularidade de certos gêneros e da entressafra de outros O rock perde de lavada: enquanto a calejada dupla sertaneja Cezar e Paulinho (autora do bordão “chique no úrtimo”) ganha R$ 50 mil pelo show na Virada Cultural, o grupo gaúcho Cachorro Grande amealha R$ 15 mil e a...

O Rock in Rio e a morte da política

Amigo meu disse que o Rock in Rio simboliza a morte da política. Ele não desenvolveu, mas achei a ideia intrigante e resolvi aprofundar. Estive lá no final de semana (o Rock in Rio recomeça nesta quinta-feira, 24/9) e colhi amostras para análise. Primeiro, devo advertir que não sou um hater por vocação, não falo mal por impulso ou para...