A atriz Naruna Costa
Cena de "Irmandade", com participação da atriz Naruna Costa - Foto: Aline Arruda/Netflix

Maior serviço de entretenimento por streaming do mundo, com 214 milhões de assinaturas pagas em mais de 190 países, a Netflix promove na próxima terça-feira, 23 de novembro, a partir das 10h, o evento virtual Mais Brasil na Tela, um debate com a indústria audiovisual brasileira.

Num momento de profundo refluxo da atenção do Estado brasileiro ao tema, com a Agência Nacional de Cinema (Ancine) praticamente paralisada (e centrando esforços em examinar prestações de contas de 18 anos atrás), a iniciativa tende a mobilizar o setor.  Neste segundo semestre de 2021, a Netflix tem se consagrado como uma plataforma fundamental de escoamento da produção, lançando produções brasileiras exclusivas e inéditas mensalmente (conteúdos que vão desde séries ficcionais documentários, filmes e reality shows).

A programação do simpósio Mais Brasil na Tela conta com a presença de produtores, diretores, atores, criadores, executivos da Netflix e agentes da área. Na ocasião, serão anunciadas as novas produções brasileiras que chegarão à Netflix em 2022 e 2023,  além da divulgação da estratégia da empresa sobre desenvolvimento de novas histórias. Também será debatida a pesquisa “Afinidade Cultural”, sobre o impacto positivo de produções brasileiras no mercado audiovisual. A Netflix fala em promover uma indústria “mais robusta e plural”,

Confira a programação completa, com apresentação da atriz, diretora, cantora e compositora paulista Naruna Costa:

  • Mais Brasil na Tela: Os atores Christian Malheiros, Jéssica Córes, Leandro Hassum e Tainá Müller comentam sobre a importância de colocar Mais Brasil na Tela.

  • A trajetória da Netflix: Francisco Ramos, vice-presidente de Conteúdo para a América Latina, fala sobre a trajetória da companhia produzindo no país.

  • Histórias da Gente pra Gente: Elisabetta Zenatti, vice-presidente de  Conteúdo para o Brasil, conta sobre a estratégia de conteúdo brasileiro da Netflix.

  • Caminhos para Histórias Autênticas: Rodrigo Antonio, da APAN; Mauro Garcia, da BRAVI; Leonardo Edde, do SICAV; Belise Mofeoli, roteirista e representante da ABRA; a cineasta Ana Luiza Azevedo; e Paulo Rogerio, da Afro.TV,  refletem sobre os caminhos para um audiovisual mais plural.

  • O que vem por aí: Em painel, os executivos criativos Elisabetta Zenatti, Adrien Muselet, Haná Vaisman, Daniela Vieira e Elisa Chalfon, compartilham o que buscam em projetos e apresentam novidades que chegam à Netflix nos próximos anos.

  • As avenidas da Netflix: Elisabetta Zenatti fala sobre o que a Netflix fará para oferecer mais variedade de histórias brasileiras.

  • Trocando Ideias: O ator e roteirista Rodrigo Sant’Anna; a produtora Paula Cosenza; a diretora criativa Carina Schulze; e os cineastas Fernando Meirelles e Carlos Saldanha debatem sobre como criar histórias  para o grande público.

  • Uma janela do Brasil para o Mundo: Numa participação especial em vídeo, o co-CEO da Netflix, Reed Hastings, revela dados da pesquisa “Afinidade Cultural” sobre o impacto positivo de produções brasileiras.

  • Mais Brasil no Mundo: A roteirista Thalita Rebouças, o produtor Fióti e o ator Christian Malheiros falam sobre o audiovisual como uma plataforma para a cultura brasileira e como histórias autênticas conectam com pessoas pelo mundo, fazendo com que se apaixonem pela nossa cultura, literatura, música e pelos brasileiros.

  • Nosso Afeto: Encerramento

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome